Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Produtos Veganos

Lancei aqui o pedido de ajuda e nenhuma de vós me ajudou quando disse que queria começar a usar produtos que não façam testes em animais. Então já vi que no Celeiro podemos escolher produtos veganos e tem lá de tudo em termos de cosmética e produtos de banho, até para bebé. Aos poucos vou começar a substituir o que tenho em casa conforme acabe. 

Em relação a maquilhagem e produtos de rosto, vou deixar a Mary Kay porque vende para a China e por isso é obrigada a testar em animais para o poder fazer. E pelo que vou substituir, pois que tenho uma lista de produtos da Celeiro mas também tenho aqui uma lista de produtos da Sephora para poder experimentar. 

Cruelty-Free Makeup At Sephora


Cruelty-Free Skincare At Sephora


E pronto espero que vos ajude tambem, logo quando começar a substituir darei o meu feedback dos produtos e dos preços.

Passeio a Belém e uns pasteis de nata especiais

Uma semana confinada em casa e a M já estava no auge das suas birras, tudo era motivo para ela ficar em modo de diva...assim quando a sogra disse que ia passear a Belém este Sábado eu e o B dissemos logo que íamos com a M também, visto que a varicela já tinha passado. 

Logo me lembrei ora bolas vamos aos pasteis de Belém e a última vez que a M teve em contacto com algo que não podia comer (calhou eu não saber e não ter nada de especial para ela) houve birra e lágrimas porque não entendia o porquê de todos comerem e ela não. Podem me crucificar a vontade, principalmente as mães apologistas do zero açúcar nas crianças. Mas a M de facto esta numa idade que já quer provar tudo e na minha opinião é ridículo estar a comer algo e dizemos que eles não podem, obviamente que vai dar em birras e lágrimas. Claro que se for álcool ou refrigerantes eu não lhe dou a provar e tento distrair com outra coisa. 

Então assim surge novamente uma ida a net a procura de pasteis de nata veganos... surpresas poucas receitas e ingredientes estranhos na sua maioria. Eu decido fazer a receita original tirar os ovos e substituir produtos por leite e natas de soja... o resultado divinal, aprovado por todos.... e não ficam nada atrás dos originais. Por isso só pergunto ovos para que?! 

 

Pasteis de Nata sem ovos

 

Ingredientes:

Massa folhada (1 a 2 embalagens eu comprei uma sem ovo e sem vestígios de ovo)

1 pacotes de natas de soja da alpro especial para bater

250 ml de leite de soja de baunilha

1 pau de canela

100 gr de açúcar mascavado (podem por menos)

50 gr de farinha

1 casca de limão (parte amarela)

 

Colocar as natas, o leite, o açúcar e a farinha e misturar tudo na velocidade 4 durante 10 seg. 

Colocar o limão e o pão de canela e colocar a borboleta da bimby e programar 18min na temp. 90ºc velocidade 1,5.

Ligar o forno a 200ºc, preparar a massa folhada e forrar as formas (eu não tinha umas adequadas aos pasteis de nata e aconselho a arranjar). 

Fim do tempo tirar o pau de canela e a casca de limão e verter o recheio nas formas, atenção não encher demasiado porque durante a cozedura o recheio tende a subir. 

Vai ao forno durante 20 minutos e depois é só esperar para comer que é a parte mais difícil. 

 

Enjoy

P6120879.JPG

 

Banana Bread ou bolo de banana...

Nas minhas pesquisas de soluções de pequeno almoço alternativas para a M (para não dar sempre papa e iogurtes) e visto que mães com filhos com alergias alimentares ao ovo e ao leite, tem uma enorme dificuldade em comprar aquelas alternativas fáceis para os dias mais complicados. De certo mães de Portugal se olharem para a vossa despensa, tem sempre pão de leite, croissant, manhanzitos, bolicau, queques para levarem para a escola já em saquetas individuais e afins.... um mundo repleto de opções (talvez não tão saudáveis) para aqueles dias que temos menos tempo. 

Pois mas mães com filhos com alergias não tem essas opções ou se as tem é a um preço proibitivo. Então pus-me a pesquisar primeiro em pão de leite ver se encontrava alguma receita para não ter de ser eu a pioneira... mas o que me deparei logo foi no Banana Bread e eu pensei ora aqui esta uma opção que pondo pouco açúcar me parece boa para toda a família. 

O problema é que todas as receitas que via levavam coisas um pouco complicadas que eu não tinha, como sementes de chia para substituir o ovo.

Então pus-me a pensar e a pensar, e pensei então se a banana substitui o ovo pode ser que resulte se eu usar uma receita banal e alterar eu. Mas a noite antes de ir fazer o tal bolo ou pão, fiz nova pesquisa na net e encontrei aqui o que eu queria. Confesso que fiquei séptica ao ver que nem leite vegetal levava... mas o resultado ui o resultado, meio bolo voou ontem a noite ainda morno... e a M hoje de manhã adorou depois do leitinho o seu banana bread. 

 

10933791_1552243071698073_3480486207490250419_n.jp

 

Ingredientes (1 forma bolo inglês)

2 bananas médias (150 gramas) mas podem usar até 4 bananas (300gr)

110 gr de açúcar amarelo (podem por menos se as bananas estiverem muito maduras)

125 ml de óleo vegetal

1 colher de chá de canela

1 colher de chá de essência de baunilha

180 gr de farinha

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de fermento em pó

1 pitade de sal

 

Preparação

Pré-aquecer o forno a 180º e untar uma forma de bolo inglês.

Colocar as bananas na bimby juntamente com o açúcar e programar 15 seg velocidade 4 (triturar as bananas e o açúcar com varinha mágica). Adicionar o óleo e programar 15 seg velocidade 5 (utilizar a varinha). Depois introduzir a canela e a essência de baunilha e misturar um pouco, adicionar a farinha, o fermento, o bicarbonato de sódio e o sal e misturar 30 seg na velocidade 4 (ter atenção antes de puxar a farinha das paredes do copo antes de colocar a trabalhar). Quem não tem bimby pode misturar com uma colher de pau.

Colocar a mistura na forma e levar a 180º durante 30 minutos ou até o palito sair seco.

 

O meu ficou mais escuro do que do site original, porque estava com tonturas e esqueci-me de por o temporizador e acho que ficou um pouco de tempo a mais. Mas estava delicioso. 

 

 

Panquecas de fim-de-semana...

Caso se lembrem ou não a M de 14 meses, começou aos fins-de-semana a pedinchar a nossa comida após o seu leite matinal, e eu decidi que este fim-de-semana iria dar-lhe o pequeno almoço e ver se o come. O Sábado comecei pela papa normal dela (queria ter a certeza se não comia era por estar cheia ou sem vontade e não por ser alto estranho) comeu tudo muito bem e passou o resto da manhã sem pedinchar bolachas, saldo positivo. Então faço eu as papas de aveia que postei aqui no blog e a reacção dela (Domingo) é fazer o mesmo que faz ao nestum, come a primeira colher a segunda manda fora e a terceira não quer...então sem dramas faz-lhe o leite e se ela pedir come umas bolachas (não pediu). 

 

Ao lanche para ela não andar sempre de iogurte e papa, lembrei-me de umas panquecas vegan, eu adoro panquecas normais e adoro fazer ao domingo (preguiça de fazer durante a semana, levantar 10 min mais cedo é critico para mim). Confesso que estava desconfiada, panquecas com leite de soja e sem ovo.. hmm o que isto vai dar...e olha que adorei o resultado não se nota diferença nenhuma para as outras que fazia :D... 

2015-01-18 17.02.36.jpg

 

Ingredientes:

200gr de farinha com fermento

20 gr (40gr se quer docinhas) de açúcar mascavado

350 de leite de soja

10 gr de óleo 

1 pitada de sal

 Aroma de baunilha

1 colher de chá de fermento

 

Preparação

Adicione todos os ingredientes secos, excepto o fermento. De seguida adicione o leite e o óleo e a pitada de sal e o aroma de baunilha (a gosto) e misture tudo, no final adicione fermento e misture suavemente. 

Numa frigideira untada verter 1 colher de servir a sopa do preparado e em lume médio esperar que comece a borbulhar e a ficar menos líquido em cima e virar... e servir a gosto, polvilhado com açúcar em pó, canela, mel, doce ou frutas. 

 

A M começou a panqueca dela simples com satisfação, apesar de não ser nada doce e no final bebeu ainda 100 ml de leitinho. 

 

Agora só me falta ser como as mommys do USA que vejo na TV e acordar as 6 da manhã e fazer panquecas ao pequeno almoço.

2015-01-18 17.02.48.jpg

 

As manhãs e umas papas de aveia...

Quem é mãe sabe perfeitamente como as manhãs podem ser caóticas, despachar toda a malta a tempo e a horas mais parece uma missão impossível. Mas para as mães que também tem que ir trabalhar isto parece mesmo uma missão impossível 2. 

Eu sei, eu sei que a M só tem 14 meses, que ainda vou passar pela fase da molenguice, das grandes birras que não quer comer, enfim do diabo a sete.... ou talvez tenha de ser mais o pai a preparar-se para isto. 

Eu entro as 8, com picar do ponto, não tenho propriamente horário flexível para entrar. Já o B tem horário flexível apesar de também ter controlo biométrico (aka pica ponto). Assim decidimos que eu vou buscar a M à creche e o B vai por. Mas desenganem-se se pensam que as manhãs não são tipo eu a andar de um lado para o outro como uma galinha tonta, e a barafustar comigo e com todos como é que é possível que o tempo passe tão depressa. 

A M ainda só bebe leite de manhã, mas no fim de semana passado notei que depois passa o tempo todo a pedinchar comida, não sei se é por nos ver comer, ou se é porque um copo de leite (250ml de biberão) não serem já suficientes. Então este fim de semana decidi experimentar dar pequeno almoço tipo papas, iogurte com bolacha, leite e depois pão com fiambre.

E claro comecei logo a pensar e que as manhãs já vão ficar piores, despachar me a mim e a seguir garantir que o pequeno almoço dela esta ok para o pai dar... lá vou me levantar as 6 da matina. 

Até que pesquisei por pequenos-almoços vegan na web e encontrei um blog vegan delicioso com uma receita maravilhosa e decidi adaptar ao meu gosto.

10906551_1550504728538574_360538679342869076_n.jpg

 Ingredientes 1 pessoa e 1 bebé: 

 

3/4 de uma caneca de aveia (contém glúten cuidado)

1 pitada de canela

1 banana esmagada

3/4 de leite soja

1/4 de água.

 

De noite na véspera, sim leram bem, preparem a aveia... misturem numa taça generosa, a banana, a aveia, o leite de soja, água e uma pitada de canela e vai para o frigorífico de molho. Sim esta parte é a mesma das overnight oatmeals. A diferença reside na manhã, eu não gosto de comer coisas frias no Inverno, dai que ganhe sempre uns Kg teimosos no Inverno. Por isso de manhã só tem de por a taça no microondas e aquecer 2 min, mexer e provar e por a aquecer mais um pouco se ainda não tiver ao seu gosto. 

Eu não adocei com nada porque não achei necessário, e a taça é gigante e eu só consegui comer metade, por isso a outra metade pode ser dada a M.

Por isso mamãs de Portugal e arredores, após dividirem a vossa taça com o prato do filhote, podem por o que quiserem nas vossas papas, pedaços de chocolate, mel, nozes, coco, sementes enfim..

 

Eu pus de véspera numa chávena, coco ralado, passas, sementes de linhaça e amêndoas laminadas e depois de aquecer foi só juntar. 

 

E voilá pequeno almoço gigante tomado (se calhar a história de passar a manhã inteira saciada só funciona se eu comer tudo, mas confesso que não consigo comer muito de manhã).

 

Espero que gostem....