Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

O meu choque

Ontem como a M foi se deitar sozinha, eu e o marido aproveitamos para relaxar no sofá a ver programas da tanga aka TLC... e havia um programa chamado "90 dias para casar". Basicamente homens americanos que conheceram as suas namoradas na internet e agora querem casar, mas desde que elas chegam tem apenas 90 dias para orientar o casamento e esperar que a noiva e a suas famílias se dêem bem. 

Já se sabe que o programa vai ter a polémica das famílias que acham que as ditas noivas só os estão a usar para irem para o American dream.... quando eu disse ao meu marido e para elas também deve de ser assustador, irem para o desconhecido, atrás de um amor... não sabem o que lhes espera... podia também ser uma armadilha certo?! 

Mas o que mais me chocou não foi elas casarem ou namorarem com alguém pela net, isto nos dias de hoje não me choca, porque é mais fácil "falar" atrás de um computador do que conhecer alguém na realidade. É mais difícil ir ao cinema, ou a um bar sozinho e meter conversa, do que procurar algum site ou falar com alguém pela net. 

O que me chocou foi ver um dos rapazes a namorar uma jovem brasileira de 21 anos... quando este a foi buscar no Brasil porque ela nunca tinha andado de avião, nem saído da sua aldeia... eu fiquei completamente chocada com o que vi... o pessoal não tem carros, não tem água canalizada, lava a loiça e roupa a mão. Mas tem internet em casa.... não tem supermercados, mas tem internet.... epá um sítio onde a água canalizada, supermercados e carros não chegam lá mas a internet sim.... isso é que me chocou... isso e no interior do Brasil viverem em condições tão precárias.... não por falta de dinheiro porque a casa onde viviam era decente, mas sim porque não chega lá os bens essenciais que damos como garantidos no nosso dia-a-dia.