Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Dicas para quem viaja com crianças

Então para quem vai viajar com crianças pequenas para S. Miguel:

 

  • Ter atenção ao horário de voo, nem sempre é possível o melhor horário e as companhias alteram isso sem ter consideração pelos clientes.
  • Se o voo apanhar a hora de almoço ou jantar, não pensem que eles vão servir almoço ou jantar, no nosso caso deram meia sandes a cada um e era já horas de almoço. Como podem levar comida para criança comprem papas de pacote. Sempre ficam mais compostos. 
  • Senão comeram no avião, a primeira coisa a fazer é comer no aeroporto. Ir levantar os carros alugados nem sempre é rápido como pensamos. 
  • Levar lápis e papel, e tablet, e guloseimas (para dar quando o avião levantar ou baixar, assim mastigam e não sofrem dos ouvidos).
  • Ter em atenção os percursos a fazer, anotar bem as indicações porque nem sempre o GPS tem sinal. 
  • Considerar a idade da criança e se for preciso abrandar o ritmo da viagem e deixar que ela dorma o suficiente, esqueça o sono no carro, porque são viagens curtas e porque as cadeiras auto alugadas não reclinam (grupo 9kg-18kg). 
  • Se levarem carrinho de bebé ou de bengala não esquecer a etiqueta é amarela e diz "Delivery to aircraft" em qualquer aeroporto. 
  • Em lisboa depois do check-in, dirijam-se para a zona que indica "fast lane" e tem o símbolo de bebés de colo e de carrinhos de bebé. Ali fazem a revisão da bagagem de mão e tem um cuidado com as crianças e muita paciência. 
  • Em S. Miguel tenham atenção que o aeroporto é pequeno, mas que existem bastantes pessoas para entrar no avião e existem outras que estão a fazer o transporte inter-ilhas e os balcões de check-in são poucos e os de revisão de bagem de mão também (no dia em que fomos só estavam abertos 2, abriram depois um 3). 
  • Cuidado com os brinquedos dos pequenos e bonecos.... ponham sempre na bagagem de mão, assim entra logo no RX... se o vosso filho levar algum boneco de conforto na mão na alutura que for para passar o RX, vão lhe pedir para por o boneco no tapete. Aconteceu a M em S. Miguel e ela começou a chorar que não queria. Felizmente passado um tempo em que ambos os pais a tentavam convencer, uma empregada disse ao colega - "Mas tudo isso por causa de uma boneca, manda a menina passar que eu vejo a mão". E aí sim a M passou e correu tudo bem. 
  • Atenção as crianças tem de passar sozinhas pelo detector de metais. 
  • Em Lisboa o carrinho passa apenas pelo detector de metais e aberto, podendo a criança sentar-se logo depois de este ser revistado. Em S. Miguel pediram para fechar e por no Tapete, causando atraso depois para o recebermos e mais coisas para guardar. Por isso as regras de aeroporto para aeroporto mudam. 
  • Podem comer em restaurantes, o preço é em conta e mais barato que em Portugal contiental, tudo relacionado com o IVA. Também podem fazer pic-nics. Tem é de considerar que não existem casas de banho públicas, ou melhor as que vimos nos parques de merendas estavam fechadas. 

São Miguel

Vamos começar pelo que vi e pelo que gostei. E depois o post com as críticas negativas e algumas dicas para quem vai viajar com crianças. Isto não é um post pago, por isso não pinto tudo de cor-de-rosa e não dou a entender que viajar com crianças é a coisa mais fácil do mundo e saímos de lá todas renovadas. 

 

Adorei a Lagoa das Sete Cidades, adorei penicar no parque de merendas (atenção é difícil de o encontrar) ao pé da Lagoa Azul. 

No dia em que fomos as duas lagoas estavam azuis, a Lagoa Verde só tinha uma ligeira tonalidade de verde. 

Vimos o famoso hotel abandonado, depois descemos até a Lagoa Do Canário, estava muito frio, mas podemos descer com o carro, quando chegamos ao local para o miradouro da Grota do Inferno (é ao lado da lagoa do canário). O tempo era ameno, mas ainda bem que levamos uma manta para tapar a M, a caminhada até ao miradouro é íngreme mas vale muito, mas muito a pena. E estava frio lá em cima e nevoeiro mas mesmo assim conseguimos ver paisagens inesquecíveis. 

 

7603befa-b9d2-4037-9125-be4fb84c2a0c.jpg

 Vista da subida da Grota do Inferno, vemos as lagoas das Sete cidades

a6dc41fd-f503-41ec-99e7-706459ba7ce6.jpg

 A lagoa Azul e a Lagoa Verde

0b725d30-bcba-4cb0-b53a-cb05c206cc1b.jpg

 Ao lado da Lagoa Azul

2b4f7d2b-5bfa-48c2-a863-c1a336b66a70.jpg

e4ce09a3-12d4-4e56-8f0b-299bebde059d.jpg

 Vista do miradouro da Grota do Inferno, o banco encontrei quando se sobe para o miradouro. 

 

Gostei também de ir as furnas, o cheiro a enxofre é muito nauseabundo, mas vale a pena ir ver... tem  a Lagoa das furnas e é interessante ver de um lado a água a ferver e do outro lado patos e peixes dentro da Lagoa. A entrada é paga 0.50€ por pessoa, mas não se inibem em pagar. O parque também é pago.

0e120c06-1696-491e-a68e-1f3ff425c4ff.jpg

 Os patos das Furnas

0af4462a-bf80-424d-a065-5be322c0bedf.jpg

 Nas furnas

 

Depois gostei da Caldeira Velha, onde podes ir nadar e ter os extremos a cascata de água fria/morna e depois a piscina ou poça quente com água a 39ºc.... pagamos 2€ mas vale a pena ir, sentir-nos no meio de uma densa mata e ter aquele pequeno tesouro ali. Não tenho fotos sem identificar as nossas caras por isso aqui não ponho. 

 

E o que eu mais gostei e quase que não a víamos é a Lagoa do Fogo para mim a mais bonita. 

2da64c11-7837-4b18-8c67-ac6ae2daf3e7.jpg

 Lagoa do Fogo é linda, como podem ver o nevoeiro predomina nos Açores

 

 

Gostei muito também de ir ver os golfinhos, as baleias estavam tímidas. Com a pico aventura. Recomendo que tomem comprimido para o enjoo e as crianças também. Houve muitas pessoas a irem alimentar os peixes e o B foi um deles porque só tomou a meio da viagem e não antes. 

O barco anda depressa, as ondas são muitas, ficamos todos molhados, a M chorou um bom bocado no inicio porque queria sair, estava com medo, não queria o colete, mas conseguimos acalma-la e quando viu os golfinhos passou tudo.... até adormeceu a meio devido ao supositório do enjoo. Mas acordou para ver de novo os golfinhos. Vimos os golfinhos comuns, residentes da ilha e os golfinhos que vemos no jardim zoológico, enormes e super curiosos. Valeu o dinheiro que pagamos e quero voltar a repetir. Não tenho fotos aqui, só a da minha irmã, porque segurar a M e arriscar a perder a máquina, preferimos manter a máquina quieta. 

 

Claro que vimos muitas mas muitas vacas, a M ainda teve de ir fazer as necessidades perto das vacas. Sim não predomina casas de banho por aquelas bandas, e pode demorar algum tempo até ver alguma povoação. E o melhor tivemos vacas no meio da estrada, ao final do dia a irem para "casa", os meninos puderam ver as ditas ao lado do vidro. E nota-se ou aparentam ter uma vida feliz e digna. Claro que dão nos o leite e claro que vão para o matadouro. Mas vi produtores a irem ter com elas para tirar o leite e não as colocar naquelas vacarias industriais. Pastam o dia inteiro....e estão a grande maioria em liberdade. Por isso privilegio os produtos Açorianos. 

 

Tirando as birras da M teria ficado lá na boa uns 15 dias que não me importava nada. E sim para mim aquilo é sem dúvida um dos locais mais bonitos que já vi. Quanto a calma e tranquilidade, ainda se encontra, mas notei que tem imensos turistas, muito mais do que na Madeira. Talvez porque este ano tenha sido recomendada como o destino de 2016.