Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Dia da família ou Natal

Ao longo dos meus anos de vida, fui conhecendo alguns podres da Igreja Católica e fui me questionando não sobre os ensinamentos da bíblia, mas sim sobre o que de facto o Vaticano prega mas não cumpre.

Tanto que sempre disse que nunca na minha vida irei ao Vaticano, por muitas obras de arte lindas que eles tenham e Igrejas cheias de ouro e de luxo, para mim é tudo um cinismo, luxúria é um dos pecados ditos mortais, e Vaticano é a capital do luxo e a imagem de uma Igreja que prega sobre o dar aos outros a nossa riqueza e eles são o símbolo da ostentação. Claro que este papa já me fez fazer um pouco as pazes com a Igreja Católica, mas continuo a não aceitar pertencer a essa dita falsa família.

Não acredito na existência dos profetas, ou melhor que eles existiram acredito, mas não acredito em metade do que a bíblia conta, para mim são histórias com moral e devemos apenas de tirar de lá a moral e pouco mais.

Se acredito num Deus, acredito em algo universal, numa força que nos une e nos move... mas não numa entidade que castiga o povo ou que "manda" no povo.

Por não ser cínica nunca aceitei nem aceitarei ser madrinha de baptismo de qualquer criança, porque para mim os votos que um padrinho diz no baptismo de uma criança são para ser levados a sério... apesar de existirem pessoas que dizem que são católicos não praticantes mas que fazem os sacramentos todos da Igreja, incluindo o casar, baptizar e ser padrinhos de uma criança... para mim isso é cinismo ou se é católico e aceita-se a celebração da fé incluindo o ir a missa e afins ou não se é....

Por isso é que eu recusei casar pela Igreja, porque não acredito em tudo e não concordo com tudo. E não baptizo a minha filha a não ser que ela me peça.

Agora dizem vocês ah mas tu comemoras o Natal e a Páscoa, atenção a Páscoa eu nunca comemoro, dão me um feriado e eu aproveito e vejo a minha família que essa comemora a Páscoa... mas se for a casa dos meus pais é um dia como outro qualquer. O Natal comemoro sim e não como símbolo católico mas sim por ser para muitos países o Dia da família.

E isto sim para mim faz mais sentido chamar-se o Natal de Dia da família porque nem todos os portugueses são Católicos mas todos os portugueses tem uma família, mesmo que não a vejam ou não se falem, todas as pessoas tem uma família. E é muito mais bonito comemorar a família e a união das famílias do que o nascimento de Jesus, que a maioria dos portugueses nem se lembra que ele existe.

E este post para explicar o que, para explicar que em minha casa não há um presépio, por ser um símbolo cristão... mas no dia que a M quiser um sim eu coloco de bom grado em casa e explico a história católica... mas também explico que para a mãe o presépio é o símbolo da família e que isso sim é o que a mãe comemora.

Para vos dar o exemplo Moçambique é um dos países que o Natal assume o nome de Dia da Família e é feriado a mesma....

family-detail.jpg

 

 

E para verem que não sou contra nenhuma religião, eu não tenho nenhum preconceito com a fé muçulmana e fiquei fascinada quando fui visitar uma mesquita e adorei ver o apoio e a importância que a comunidade muçulmana tem para eles, e que eles praticam mais a fé do que os cristãos (ou a maioria). Agora se forem perguntar aos cristãos o que eles acham das testemunhas de Jeová, dos muçulmanos, dos protestantes e dos Judeus e é ver as maiores respostas preconceituosas e racistas.

E atenção eu tive até uma boa discussão saudável com uma testemunha de Jeová e esta explicou-me muito bem o porque de não aceitarem sangue, e a resposta é simples para eles uma transfusão sanguínea é o mesmo que beber sangue.... e na bíblia está escrito isto

Se quiseres, entretanto, comer carne, poderás, em qualquer cidade onde habitares, matar do teu rebanho, segundo as bênçãos que o Senhor, teu Deus, te der; tanto pode comê-la o homem impuro como o puro, como se come a gazela e o veado.
Somente vos abstereis do sangue, que espalhareis sobre a terra como água.
Deuteronômio 12:15,16

Coisas que me fazem confusão

1 - Baptizarem os filhos só porque sim, não fazendo intenção de os por na catequese, nem frequentam a missa.

2 - Pessoas que baptizam os filhos porque se dizem crentes mas depois nunca vão a missa com os filhos nem os põem na catequese. 

 

Mas o grupo número dois critica o grupo número 1.

 

Para mim são ambos uns grandes hipócritas, não existe cá ser católico mas não praticante, mas que raio é isso é só acreditar para quando é bonito (festas) mas depois para o que supostamente é obrigatório ou um dever moral de quem é católico já dizem que não praticam a fé?! 

 

Eu cá sou assim ou acreditam a 100% e cumprem com as normas da igreja, e isso incluí ir a missa e fazer a confissão. Ou então não se chamem de católicos não praticantes ou todos os outros nomes que inventam. Para mim isso é um desrespeito a religião seja ela qual for. 

 

Por esse motivo que apesar de ser baptizada e só me faltar o crisma, mas por não me enquadrar na Igreja Católica e nas suas normas que não baptizo a minha filha a não ser que ela queira (mas ai saberá que terá de fazer catequese e ir a missa). Não casei pela Igreja e quando falecer também não quero missa. 

Porque se me casa-se pela Igreja só para agradar a família do B e a parte da minha família estaria a ser hipócrita para com uma religião. 

 

Sim eu sei que me podia casar sem participar no Sacramento em si, mas o meu marido na altura nem se esforçou para procurar um Igreja e um padre que aceita-se fazer o matrimónio. 

 

Pior é saber de pessoas que vão fazer o Crisma (eu não o fiz porque tinha já idade suficiente para o recusar, até lá fui obrigada pela mãe) em adultos para poder ser padrinhos de uma criança, mas não fazem intenções de ir a missa... eu pergunto mas tu sabes que vais responder Sim Creio e vais fazer um Juramento de Guiar a vida da Criança na Fé Cristã?! Tens ideia que isso é dizeres que sim, que vais guiar o teu afilhado na fé, no ir a missa, na catequese e afins... Há não quer dizer nada disso, quer simplesmente dizer que vamos ensinar os mandamentos e afins...

 

Aparentemente a muita gente que acha que a Religião Católica é somente cumprir com os 10 mandamentos e em momentos de aflição prometer a Virgem Maria e a Deus que vai fazer isto e aquilo e aquele outro.

 

P.S - Desculpem lá se ofendi alguém, é a minha opinião, eu respeito sim as pessoas que se enquadrem neste cenário mas é algo que me faz imensa confusão é...

 

E sim se alguém me convidar para Madrinha a pergunta será para Baptismo, se a resposta for sim eu digo arranja outra mas aceito ser Madrinha para a vida, o que é para mim Madrinha para a vida, alguém que trate os nossos filhos como se fossem deles próprios, que esteja presente quando os pais precisam de ir a algum lado.. Que seja amigo e companheiro do filho. O que é ser Madrinha de Baptismo é tudo o que referi acima com a agravante de o ter de acompanhar na sua vida cristã.