Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Diferenças entre público e privado

Ao falar com a minha amiga que teve bebé e com outra senhora que teve bebé ontem, vi que existem diferenças abismais entre público e privado.

 

Eu levei epidural aos dois dedos de dilatação, a senhora reclamou que só levou aos 7 dedos, porque aos 3 dedos foi troca de turno, depois mudaram-na de sala para levar a epidural mas as águas rebentaram a trocar de sala, depois chamaram Enf. para reobservar, e quando finalmente deram já ia muito avançado e ela sofreu mt. 

Eu tive quarto privado, marido sempre ao pé de mim... elas partilham o quarto, que não tem casa de banho, nem sequer comida trazem ao quarto e não tem espaço para nada, nem direito a um cadeirão de amamentação tem. Para irem comer ou a casa de banho tem de pedir a pessoa que esta ao lado delas para dar um olho ao bebé ou esperar que chegue o horário das visitas.

Depois a pouca informação do porque terem as vezes de ficar mais dias do que o planeado. 

Quanto aos contras do privado que também os há, a M nasceu quase as 22h do dia 4 e no dia 6 de tarde já estava eu em casa, mas pior a M não sabia mamar nem eu estava bem adaptada a amamentação. 

Hoje na obstetrícia a senhora que partilha quarto com a minha amiga estava com dificuldades a dar mamã e as enfermeiras estavam a fazer provas de glicemia para ver se era só impressão da mãe ou se de facto a bebé não comia o suficiente. 

A mim nunca me fizeram uma prova de glicemia a M, eu chorei eu dizia que não tinha clostro suficiente, elas confirmavam que não tinham e davam suplemento, mas mesmo o suplemento ela bebia pouco do meu ponto de vista... houve uma enfermeira que disse ao pediatra que era contra a minha alta, mas ele deu alta a mesma dizendo que eu ia ter consulta dali a dias... resultado nessa consulta a M tinha perdido imenso peso, e a amamentação estava a correr mal... claro que foi sempre correndo mal porque a M não puxava, sabia pegar na mama, sabia sugar mas parava e não agarrava mais. 

Por isso não tive outra alternativa que não alimentar a M a biberão com o meu leite. Mas de facto fiquei sempre a pensar se não podia ter sido diferente. 

 

Pós e contras vistos e revistos, numa segunda gravidez se tiver possibilidades quero ter no privado com a minha obstetra, pois no público os contra são muitos e ainda para mais não temos o parto com o nosso obstetra.