Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Gilmore girls

Graças ao Netflix que estou a rever a série Gilmore girls...vi quando tinha a idade da Rory a invejar não ter assim uma relação com a minha mãe. E agora tenho quase a idade da Lorelai (menos um ano), a diferença é que tenho uma filha de 3 anos e não 16 anos. Mas adorava ter uma relação de mãe e filha assim de cumplicidade.

Review do documentário "The beginning of life"

Com o tempo livre que eu tenho, o meu melhor amigo neste momento é sem dúvida o Netflix. Vejo vários episódios por dia, séries e documentários. 

Hoje vi o documentário "The beginning of Life" da realizadora Estela Renner. Ao contrário do que se possa pensar não é um banal documentário sobre o inicio da vida, ou da gravidez. É um documentário sobre a parentalidade, sobre o papel fundamental da mãe, mas também do papel da pai. De o casal ser parceiro na educação dos filhos, e não ser só a mãe a cuidadora de afectos e de educação. 

Fala que nos tempos modernos estamos a perder o sentido de comunidade, tão vital ao desenvolvimento de empatia e sociedade para os nossos filhos, que os seus anos vitais de aprendizagem começam logo em bebés e terminam bem perto dos 3 a 5 anos. E realmente é verdade, em África existe um ditado "para criar uma criança é preciso uma aldeia." E nos tempos modernos perdemos isso, quem realmente pede ajuda a amigos ou a vizinhos quando precisa de descansar, sair para ir às compras urgentemente mas o filho esta doente, quem de facto hoje em dia pede até qualquer coisa ao seu vizinho. Um simples copo de farinha?! Pois quanto mais pedir para irem às compras por nós ou ficar de olho no nosso filho enquanto temos de ir a farmácia. 

Antes às famílias viviam em comunidade, eu lembro-me de passar a minha infância em casa dos vizinhos. Como tinha avós longe, os idosos que viviam em frente a minha casa eram como uns avós para mim. Não me lembro do nome dela, mas lembro-me do seu caldo verde e pão com chouriço e de comer a beira do lareira acesa como antigamente. 

Olhando para a vida da minha filha, pouco sentido de comunidade lhe dou. Sim quando preciso tenho os meus pais, ou a minha sogra desde que se reformou. Mas isso é a família nuclear, onde fica o apoio e a entre ajuda em comunidade. 

O documentário fala também na responsabilização por negligencia dos pais perante os filhos, mas para os especialistas quem falha é a família (pai, mãe e avós), são os vizinhos (deviam de saber o que se passa, ajudar no que podiam) e depois toda a comunidade e humanidade. 

A primeira infância para estes especialistas é o que constrói o carácter do futuro cidadão. Se falharmos para com ele, ele irá falhar no seu futuro. 

Não é preciso jogos caros, brinquedos caros, casas caras, roupas caras.... o fundamental é o amor e o ensinamento que os pais lhes podem dar. Um governo que não aposte na parentalidade, e em dar tempo de qualidade e quantidade a raiz da sua sociedade não pode esperar um futuro brilhante. 

Não é só ensinar a ler e a escrever, um ser humano educado sem amor, sem empatia.... sem brincadeira um ambiente seguro, não será um adulto de sucesso, logo não poderá contribuir de boa forma para a sociedade. E mais uma vez um adulto de sucesso não é aquele que ganha mais, mas talvez o que que tenha mais empatia, ajude mais a sociedade e passe para o seus descendentes a importância de todos os seres vivos. 

Como aprendi no documentário, já repararam que as crianças até a uma certa idade tem uma empatia natural com tudo o que habita o planeta, até com uma pedra?! É essa empatia que perdemos com o mundo moderno. 

Viva os filmes

Em dois dias vi 3 filmes quase na totalidade. Graças ao Netflix e ao súbito interesse pelo Shrek da m. Sim vi os três primeiros filmes e o terceiro nunca tinha visto. Que importa q seja bonecos e em português. Tenho saudades de filmes eh eh tudo marcha.

Ainda estou arrepiada

 

Depois de ter visto a série da BBC a Parteira no netflix, fiquei com um vazio, tal como os bons livros, quando um se acaba sinto-me sempre meio perdida sem vontade de começar outro. Neste momento estou assim orfã de livro porque o que começei a ler ainda não me agarrou. Acabei a série que estava a ver no fim de semana. E não tive coragem de pegar em mais nenhuma. Até que ontem pensei bolas pago o netflix vamos lá arranjar tomates e começar a ver outra. Escolhi Jessica Jones. Pus os fones e fiquei a ver, no ínicio parece que o episódio não é grande coisa, mas no final quando começamos a perceber o que se passa.... ficamos um só com a personagem, sentimos o pânico, o medo psicológico.... o meu marido e a minha mãe ficaram a olhar para mim, porque eu dei um pulo da cadeira, e no final tinha lágrimas nos olhos e estava completamente arrepiada.

Não é terror, daqueles filmes de terror... é um triller bom, mesmo muito bom, que nos faz arrepiar e ter medo, o mesmo medo que ela tem e sentir o desepero das personagens que o vilão manipula.

Netflix o melhor amigo

Então devo de ser a única no país super contente com o dito NETFLIX.... epá mas ontem já eram quase 11 da noite e aqui a je foi se meter a passar e a dobrar roupa para ver um episódio de uma série :D.... eram 23:30 e nem dei conta do tempo passar... sem o dito, olhava para as horas e dizia hmm a roupa fica para outro dia. 

Depois tive a vero NETFLIX no perfil de criança, e os conteudos são em Português e não em Brasileiro. Depois acho que até eu vou ver aquelas séries, DARTACÃO... INSPECTOR GADGET, a CARINHA MÁGICA.... ok para ela também tem o RUCA, o DANIEL TIGRE, a PEPA PIG.... e outros quantos infantis que não sei o nome de cor mas sei que ela gosta. 

 

MEO estas a um passo de ir para o raios que te parta....

 

 

 

Netflix já subscrevi e....

E apesar de muitas alminhas (nem 24 h de vida tem) já andarem a dizer que não presta os conteúdos são antigos e as séries novas não são do conhecimento do povo português e não tem um biblioteca de filmes apelativos. Euzinha subscrevi ao período de adesão gratuita e devo confessar que vou ficar até me aparecer em casa algo melhor. 

Vou então dar aqui a minha opinião podendo dar assim umas luzes a quem ainda está na dúvida se vale a pena ou não. 

 

Devem sempre aproveitar o período experimental de 1 mês.

Apesar de no registo terem de seleccionar logo o "pacote" que querem e inserir os dados para pagamento com paypal ou cartão de crédito... não se preocupem de cancelar a subscrição é bem mais fácil do que cancelar uma MEO, NOS ou VODAFONE basta ir a página e cancelar a mesma... não existe cá vendedores chatos a diminuírem a prestação e a obrigar a andarmos a ser chulados por mais 24 meses. 

E porque devem de aproveitar, hora bem só assim sabem se alguma série nova que eles tem compensa, se vão ou não dar uso ao mesmo. 

O registo é fácil, cria-se logo os perfis e dá para colocar controlo parental no perfil das crianças. 

Eu seleccionei a opção mais barata, a de não ver HD (não tenho largura de banda suficiente) e de só conseguir ver num dispositivo de cada vez... ao contrário do que se pensava eu posso ver NETFLIX onde eu quiser, no telemóvel, no PC, na TV... aqui em LX no Porto ou no mundo inteiro (nos países que o NETFLIX seja legal) só preciso de ter uma ligação à net. 

O que não posso fazer com o pacote mais barato é se o meu marido não quiser ver o que eu estou a ver, agarrar num pc e ver ele outra coisa... para isso paga-se mais um pouco... mas para mim neste momento não me faz sentido poder ver simultaneamente em vários dispositivos. 

 

Quem vai achar o NETFLIX desde JÁ BRUTAL

Para alminhas como eu que só tem Satélite em Casa e não existe CABO ou Fibra em casa e por isso não temos opções como andar para trás na emissão, gravar automaticamente ou ver o que deu na TV a 7 dias atrás... ou para quem só tem a tv nacional e mais nada. 

O NETFLIX é um máximo, ontem o meu marido viu lá o Regresso ao Futuro em destaque (porque será) e disse põem a dar e eu não que são 23:30... e ele vá lá é só para ver a velocidade e qualidade no tablet. 

Bem senhores eu a ver o Youtube num qualquer vídeo do panda, aquilo anda a passo de caracol e as vezes o vídeo para e muito a espera de carregar mais conteúdo.

Ora eu não sei o que os gajos do NETFLIX fizeram, mas a qualidade da imagem é muito boa, e não parou uma única vez dos 45 minutos de filme que vimos... parei a emissão com protestos do meu filho mais velho aka MARIDO... e disse amanhã vemos o resto e ele pois deve de ser deve. 

Eu disse calma o NETFLIX sabe onde ficamos a ver e amanhã recomeçamos do local onde paramos. 

E assim que ando para trás no tablet aparece lá o filme e uma frase a dizer qualquer coisa (não me recordo) mas que significa que podemos ver o filme de onde paramos. 

Só isso nos deixou a babar, estão a ver com uma cria de 2 anos... muitas vezes só temos 1 hora para ver qualquer coisa e as vezes deixamos coisas a meio que depois desligamos e olha já temos de andar a pesca  a procura para saber onde ficamos. 

O meu marido ficou um pouco desiludido com o conteúdo da biblioteca, mas o que disse foi o mesmo que o CEO disse... a NETFLIX chega aos países tal como a UBER a fazer uma grande batalha para ganhar terreno e mercado e com um grande investimento pelo começo... primeiro tem de conhecer os nossos gostos e depois sim vai disponibilizar mais conteúdos para cá... como ele diz sempre ao final de um ano de NETFLIX nem nos vamos lembrar de que no inicio tínhamos pouco para ver (no campo novidades, porque séries antigas como Prison Break, Gossip Girl, Orange is the new black estão lá). 

 

Séries que já adicionei a minha lista para ver a Parteira, Elementar e ainda vou ver se gosto da série Marco Polo (pessoal que gosta da Guerra dos Tronos parece que vão gostar dela). 

 

Quem não vai achar a mínima piada ao NETFLIX

Quem tem fibra, CABO e que tem séries e filmes a farta com os TV CINES e TV séries e com as opções de andar para trás 7 dias ou gravações automáticas. 

Quem está habituado a sacar filmes ilegais quando ainda estão no cinema, também não vão gostar... a não ser que seja só pelo facto de já não terem espaço nos discos em casa e queiram dar um descanso na pirataria... o mesmo aplica-se a quem vê séries desta forma. 

 

 

Não estou a ser paga e a opinião do meu marido no final da experiência de 45 min a usar o netflix foi de quem sim para nós vale muito a pena.... Este artigo serve apenas para informar o público em geral, porque sei que existem várias críticas por parte dos "viciados em séries e filmes" de que conteudo é pobre em novidades... e quis deixar a minha opinião de alguém que tem má ligação a net e um Satélite da MEO e não vê coisas de forma ilegal. 

 

 

Netflix chegou

O marido já andou a preparar a TV para a receber. Em conversa ao pequeno almoço eu comento com ele que estou tão fora das séries que acho que vou ter de ver os episódios pilotos para ver se gosto de alguma. 

Então virei-me e disse como pais de uma menina de 2 anos já não temos o pânico de perder algo novo. 

Eu explico aquele pânico de vai sair um filme fixe que todos falam e tu tens mesmo de conseguir ver senão és uma batata podre da sociedade cool. 

Ou séries da moda, tu tens de ver assim que saiem não vás correr o risco de passar um almoço ou jantar de amigos a olhar para o ar... 

Quando somos pais, o que geralmente nós acontece é oba a foxlife regressa com novas seasons da nossa série... Olha mor, anatomia de grey volta a quarta.... ele diz fixe... 

Ao fim de um mês, vemos um anuncio e pensamos olha já estreou a um mês e tal a trás. 

É que com tantos afazeres domésticos, quando sentamos o cu a frente da televisão é para ver TLC ou Discovery, porque nós só temos satélite e por isso não temos como recuar na emissão, nem temos gravações automáticas. Por isso andamos mesmo a leste. 

Mas agora com o netflix e com a descoberta que o netflix tem um perfil próprio para crianças e que inclui a galinha pintadinha (pelo menos no Brasil), fez com que eu e o meu marido estivéssemos a bater palminhas de alegria... e agora vamos abusar do período grátis para ver se o usamos com regularidade e se o conteúdo infantil se adequa a M ou não... se sim adeus MEO Satelite....

 

Por isso o trabalho de casa do marido para hoje é por o Netflix a funcionar, e o nosso projecto de fim de semana é ver filmes :D quando a M tiver a dormir a sesta e a noite :D... pipocas preparem-se....

 

E se o Netflix for tão bom como aparenta ser, nada me vai dar mais gosto do que ligar para a meo e cancelar os serviços, e dizer vou cancelar porque tenho Netflix, porque com satélite não dá para recuar 7 dias na emissão e perco tudo o que é séries e filmes.. eheh tivessem investido e sido inteligentes... como a Vodafone que vai ter um canal que permite subscrever a netflix por lá.... isto é que é aceitar a concorrência e juntares-te a eles.....