Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

O natal é muito bom

Mas é nestas alturas que muitos sentimentos estão a flor da pele... e por vezes o que se diz magoa muito... é nestes dias que muitos ressentimentos vem ao de cima... bolas porque que o ser humano magoa sempre quem mais gosta e quem está mais próximo deles.

Não estou a falar necessariamente de mim mas sim de uma forma em geral, vejo várias pessoas, várias famílias e vejo muitas vezes muita magoa... e isso assusta-me porque não quero e tenho muito medo de um dia ter uma má relação com os meus filhos, ou os meus filhos me virem visitar por obrigação.

Todos temos feitios diferentes, mas já ouvi n vezes a frase " Por saber como ela (ele) é, é por isso que cá não venho muitas vezes" e isso dói muito de pensar um dia que possa ser a minha filha a dizer isso.

Sei que a culpa é sempre de ambas as partes, conflitos existem sempre em família... muita coisa fica entalada e não se diz, não se fala...

 

Não estou a falar necessariamente de mim, da minha família, mas olhando a volta quantos não se retratam nesta situação que descrevi, quantos não conhecem pessoas, colegas, amigos, primos, maridos que tem mágoa e ressentimento para com a família ou vice-versa...

 

Sim estou deprimida, sim fico passada, sim leio imensos blogues, e já encontrei de tudo... filhos que passaram a consoada a sós porque a família os abandonou... ou decidiram que não se iam chatear mais e cada um para o seu lado... filhos que foram a família e saíram de lá como um caco... e depois a realidade que vemos nos hospitais de idosos abandonados...

 

Eu não olho só para um lado eu sei que a culpa é dos dois lados, se as pessoas se sentassem e conversassem víamos muita mágoa, mas nunca o fazemos ou raramente o fazemos... e claro são estas histórias, estas tramas, estas complicações que fazem manchar o Natal... porque Natal para mim é a celebração da família... e eu quero que a que eu estou a construir se mantenha forte e unida e espero que no meio do crescimentos dos meus filhos eu tenha a sabedoria de me lembrar que os tenho de educar, mas que tenho de falar e pedir que falem, cada vez mais sinto que aquela expressão sou tua mãe não sou tua amiga, é a pior das mentiras.... eu tenho de ser a tua mãe, mas também a tua melhor amiga... porque os amigos dizem as verdades, falam, brigam, fazes as pazes e amam-se... qual a diferença entre ser um melhor amigo e ser tua mãe?!

 

Acima de tudo quero entrar em 2016 a lembrar-me de calçar sempre os sapatos dos outros, tentar afastar-me e pensar sempre na realidade dos outros, o porque dos outros reagirem e serem assim...

 

O que quero para 2016 é isto:

 

Concedei-nos Senhor, serenidade necessária, para aceitar as coisas que não podemos modificar, coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguirmos umas das outras.