Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Do ir para fora...

Há certas coisas que me fazem um pouco de comichão, são as pessoas que emigram porque dizem que em Portugal não existe futuro é tudo uma tristeza e afins, mas depois quando se descobre a verdade trabalham 17 horas por dia num café (apesar de serem licenciados) ganham 1300 euros, espera..., mas o ordenado mínimo lá do sítio é de 1900 euros... e depois vão para casa pequenas em que os filhos partilham o quarto, e muitos até vivem lá duas famílias. 

E eu penso hmm então mas aqui neste Portugal não existe o mesmo, eu vou ao Centro comercial e vejo precisa-se de colaborador em (n) estabelecimentos... e depois quando digo a alguém desempregado que existe ali oferta de emprego respondem sempre e não tem horários certos, e recebe-se o ordenado mínimo, e o trabalho é pesado e é só part-time e onde deixo os filhos... Só ouço desculpas... mas depois vão para fora e trabalham 17 horas por dia num café a ganhar menos que o ordenado mínimo desse país... onde o mesmo não chega também para viverem bem... só chega se partilharem a casa... e eu pergunto aqui e então porque que aqui também não o fazem? 

Uma coisa é ir para fora, com um emprego melhor, com uma perspectiva de vida melhor até para os filhos e para eles próprios. Outra é a realidade que conheço de pessoas que vão para fora, e ficam a trabalhar em limpezas, onde vivem num quarto alugado com os filhos, e partilham a casa com outros casais portugueses, e as vezes não é temporário mas sim por muito tempo. E depois quando vão para uma casa sozinhos, descobrimos que vivem num T1+1 ou seja os filhos estão num quarto sem janela que seria o escritório, e a sala faz de cozinha também e o apartamento tem 60m2.... Mas não cá em Portugal temos de ter 2 carros a porta de casa, passar férias fora, ter um apartamento com um quarto para cada um... e uma sala separada da cozinha... e depois senão conseguimos sustentar esse nível de vida dizemos que cá a vida esta difícil que assim não dá... que para trabalhar e sustentar teriam de ter dois empregos, mas na realidade depois vão lá para fora e arranjam os dois empregos... e os filhos esses ficam com amas durante horas ou então levam os avós também para fora e eles ficam com os petizes. 

 

E o que descubro que em Portugal há muita gente com a mania da grandeza e que vai lá para fora e aprende a viver de outra forma e a trabalhar muito mais horas, mas continuam a dizer que por cá a vida é pior. 

Quantos jovens eu ouço dizer isto não dá para sair da casa dos pais, a ganhar 500 ou 600€... e eu pergunto estranho eu já o fiz e não foi a muito tempo, e eles gritam como... e eu fácil alugas um quarto ou partilhas a casa com alguém... tipo como os estudantes fazem, eu fiz isso até me juntar com o meu marido. E ficam todos chocados, ah não isso não faz sentido, prefiro ficar em casa dos pais ( e ficar com 500€ no bolso só para eles do que serem adultos). Mas depois vão para fora e já não tem problemas em dividira o apartamento com estranhos. Deve de ser dos ares só pode....

 

P.S - antes que me caiam em cima, eu sei que por aqui ta difícil há quem não consiga pagar a casa e afins, mas se a vendem ou entregam ao banco e vão para fora fazer uma vida mais difícil e com menos bens materiais, não conseguiam-na fazer cá? do que abandonar o país? É que falamos muito em dificuldades, mas nunca andamos nos sapatos de quem realmente passa dificuldades, em que não tem mesmo o que comer, ou que nem tem um tecto para viver?! Esquecemos que os nossos avós, viveram sempre habituados a trabalhar muito, a não haver saúde nem educação e a viverem em casas onde viviam muitas famílias, ou onde os avós e netos e as vezes bisnetos se encontravam.