Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Para mais tarde recordar

Hoje recebi uma encomenda, no Black Friday comprei online produtos que precisava na verbaudet com 50% de desconto real, porque já andava de olho neles. Sendo que esses eram a nova roupa de cama de crescido da M. Com o nascimento do mano a cama da M vai para o mano porque se transforma em berço, e assim ela ganha tb coisas novas com a chegada do mano. A roupa de cama tinha de ser desta marca porque é a única que conheço que faz lençóis que tem um zipper para o edredon, assim fica tipo um saco de cama e a M não se destapa de inverno. Claro que aproveitei e comprei roupa para ambos. Quando a M vê o saco passa-se este diálogo: -mamã o que é - É roupa -Para o bebé. -Sim para o mano, mas também para ti. - Oh obrigada mamã és muito fofinha. E pronto derreteu-me toda, mas não se preocupem ela não se sente excluída está sempre a dizer que o mano não tem roupa, porque aqui a forreta, está a espera de saldos para comprar roupa nova, já comprei umas peças e outras foram dadas e outras oferecidas em segunda mão.

As crianças de hoje

As crianças de hoje são completamente diferentes de nós. Tal como nós somos completamente diferentes dos nossos pais e por aí fora. Mas atentem a conversa de hoje. 

 

M deixa cair um pedaço de pão de leite para o chão:

 

-Não faz mal, como o resto. - digo eu para que ela não tentasse comer o que caiu ao chão.

- Deixa mamã, o robô limpa. - diz a M quando me vê a limpar o pão.

 

 

M e os autocarros

Desde que vai para a Praia com a escolinha que anda louca por eles, chego e corre para mim e diz: "mamã, M autocarro paia, mar".

Vamos a andar de carro e pede "mamã que vê o autocarro", "mamã chama autocarro, chama".

O cúmulo ontem fomos ver o meu futuro carrinho, e a M entra para dentro do carro e vira-se em pleno stand, "Mamã, autocarro"... sim ela chamou o meu futuro carro de autocarro.

E agora o B não para de gozar comigo, porque apesar de ser um carro para a família passear, vou ser eu a conduzir logo fui eu que escolhi. E não é nenhum monovolume de 7 lugares, mas é um monovolume de 5 lugares e pronto Dona M sai-se com esta e o meu futuro carro será um autocarro para ela. lol.

M a precoce

Sempre pensem que este dia iria tardar, provavelmente lá para os seus 8 ou 9 anos, e já estou a dar um grande avanço a idade tecnológica. Mas não.... chegou no Domingo....

A M anda doida por ver vídeos dela no meu telemóvel e tirar fotos, todos os dias me pede fotos. 

Então este Domingo digo, olha a mãe e o pai vão as compras, queres vir ou ficas com os primos. Ela disse que sim e perguntou prendas?! E eu olho para o B e ele disse que sim... tínhamos combinado fazer a colecção da patrulha pata dando um boneco por mês a ela e estava na altura. 

- M, queres o Marshall ou um carinho para passear os bebés?

- A M que um phone mãe. 

 

Pronto o pedido por um telefone chegou aos 2 anos e meio, e não queria um de brincar que ela já tem, eu mostrei o de brincar e ela disse logo não é esse é o da mãe... 

Chegamos as compras e ela diz - penda, phone?! 

 

Contentou-se com um carrinho de brincar, daqueles de 1€, que não havia a patrulha pata nem o carrinho de bebé...... 

 

Já estou a imaginar a carta ao pai natal deste ano....

Tal e igual a mamã

Já no primeiro jantar com a M&M e o seu dito cujo.... notei que a M ficou calada, quis comer na mesinha dela, e ficou a brincar sozinha, com pouca interacção.... ontem fez o mesmo a Isabel, fica caladinha, fala o mínimo e brinca sozinha. 

Eu não insisto, o livro que estou a ler do Dr. Mário diz que as crianças introvertidas não devem de ser forçadas a interagir, porque só aumenta mais a introversão e o medo de pessoas estranhas. 

Então o que faço eu, simples convido mais amigos que ela não conheça para ela aos poucos lhes ganhar confiança. 

Não me chateia ela ser assim, sei que vai ser difícil para ela, sei que na escola pode ter dificuldades a fazer amigos... mas eu era assim e ainda me lembro de quando me obrigavam a falar as pessoas, a dizer olá, o meu nome e um beijinho.... e isso só me fazia ficar pior... 

Não considero falta de educação, seria se ela não lhes falasse mas depois anda-se na macacada a falar com os pais e a ignorar os "estranhos a ela"... ela simplesmente fica calada até para a mãe, fala muito baixinho para ser eu a ouvir e não a M&M. 

Sei que vai passar, a mim passou-me e agora ninguém diria que eu já fui introvertida e insegura.... mas a parte da amizade ainda hoje por motivos estranhos a mim é difícil de acontecer...

 

P.S- A noite na cama perguntou pela M&M, e eu perguntei se gostava dela e se a queria novamente lá em casa e ela disse que sim.... por isso é só uma questão de tempo.

Sangue italiano?

Por estar a ouvir a rádio comercial a falar do esparguete e o Vasco dizer que usa a colher para enrolar o esparguete, a moda italiana... Eu lembrei-me de que a minha M deve de ter alguma ponta de italiana nos seus genes, porque que eu saiba ninguém lhe ensinou a usar a colher para enrolar o esparguete. Mas adivinhem no outro dia a comer esparguete dei um garfo e uma colher para ela comer, e ela vai e tenta enrolar o esparguete com a ajuda da colher.... se bem que o conceito dela é por o esparguete todo a volta da colher.... mas não deixei de ficar parva e perguntar ao B.

Eu- foste tu que lhe ensinas-te?

Ele -  não, se calhar foi na escola.

Eu - Não pode, ela para a escola leva ele cortado para não fazer muita sujeira.

 

Por isso ela deve de ter isso nos genes só pode, também não me recordo de ter visto alguém fazer a frente dela, nem de ver isso na TV.