Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

E do Benfica e da violência não escreves nada?!

Sim tenho escrito em muitos comentários por aí sim, pensei em não escrever nada, não ligo ao futebol e até desgosto e já explico. 

Depois vi o vídeo e pensei em escrever, mas tudo o que havia para dizer já tinha sido escrito. Depois ia respondendo a algumas pessoas "sem cérebro" em resposta a comentários pelos post de outros. 

Ia para começar a escrever e depois o lápis vermelho do meu cérebro parou, parou porque aquilo que eu ia dizer iria criar revolta a muitas pessoas... mas hoje pensei não vou escrever sim... e aqui vai por pontos chaves o que tenho a dizer:

 

Primeiro ponto: Não gosto do futebol, não é pela o jogo em si, adoro os jogos da Selecção e vibro que nem uma louca, a diferença é que o país está todo unido pelo mesmo (ou quase). No jogos do campeonato não há pachorra para tanto drama e violência que o jogo trás. Eu sei que a culpa não é do jogo, nem dos clubes (q.b) a culpa é dos adeptos de todos os clubes, que perdem totalmente o civismo seja aqui em Portugal ou em Inglaterra ou em França ou em qualquer lado. Os adeptos não sabem praticar o fair-play e dão má imagem ao Futebol. São eles que fazem com que tenha de haver segurança apertada em jogos de futebol (que sai do bolso dos contribuintes e não dos clubes). São eles que destroem a propriedade privada dos outros, sem se importarem, como se só por ser dia de jogo lhes dá direito de esquecer as regras de civismo. 

Lembro-me do jogo Amadora - FCP, eu vim de casa dos meus pais para casa da minha irmã, que era ao lado do estádio. Lembro de tentar estacionar o carro e não conseguir, lembro de ir dar a volta com o carro numa rua e ver um grupo de adeptos do FCP danados por terem perdido a gritar e a mandar os caixotes de lixo para o chão e eu toda tremi quando eles viram o meu carro e vieram todos a andar e a distribuir insultos (não me mijei como o miúdo não sei como), eu que não tinha ido ao jogo, eu que não era da amadora, eu que não gostava de futebol, iria sofrer na pele por um bando de idiotas sem cérebro. Pensei logo que se começassem a abanar o carro que iria por prego a fundo no acelerador, podia sim atropelar muitos... mas não me iam magoar, ou partir os vidros do carro sem eu dar luta... eu tremia e chorava a vê-los a aproximar... de repente alguém se encosta a minha janela do carro do lado do condutor, estava todo de preto com a cara tapada e levanta a camisa para eu poder ler o colete à prova de balas, ali dizia polícia e respirei fundo, mas ele era só um.... e pensei ele deve de ter avisado os colegas. E assim foi vieram mais polícias disfarçados já com os coletes a mostra e eles foram-se embora, e a polícia escoltou-me até ao estacionamento e depois até a casa da minha irmã. Nunca falaram eu também não falei...agora digam-me se isto é futebol?! 

 

Segundo ponto: O que aconteceu em Guimarães foi vergonhoso de ambas as partes, da PSP e do lado do Benfica (adeptos). Vergonhoso porque os danos provocados na cidade e no estádio já era justificação que chegue para os ânimos da polícia estarem ao rubro, MAS, isso não é desculpa para o que aconteceu com aquela família. Eu chorei a ver o vídeo da CMTV, chorei perante o desespero da criança de 9 anos, que foi derrubada pelo comandante, que foi empurrada pelo pai para que fugisse dali, que ao fugir a gritar, foi agarrado por um polícia de intervenção assustador (o único com uma atitude de homem) que o protegeu, que o abraçou, que tentou dar mimo a uma criança em pânico após ver o pai levar tamanha porrada. A pobre criança mijou-se toda com o medo e com a culpa, pois segundo dizem agora testemunhas ele gritava "Não levem o meu pai, ele só me queria dar água, a culpa é minha que tinha sede". 

Se juntarmos isto ao que relato de que a saída do estádio os adeptos do Benfica ficaram presos, e todos sabemos o que acontece nessas situações, quem está atrás não sabe que as portas não estão abertas e vai empurrando, quem está a frente fica em pânico com sensação de esmagamento, ora uma criança de 9 anos, deve de ter ficado em pânico e o pai mais em pânico ficou. Depois como já tive numa situação semelhante de empurra atrás e os da frente ficam esmagados, sei que é preciso gritar muito para que alguém nos ouça e nos socorra. Por isso como mãe imagino o que o pai sentiu para tentar tirar a criança dali. 4 polícias ajudaram a família a sair e deram permissão para a sua saída. Ofereceram assistência médica (segundo o relatório do comandante) que o pai recusou, epa a criança só precisava de ar e de água, que era isso que ele estava a fazer. Depois vem o idiota do comandante, não um PSP qualquer, mas o comandante que devia dar o exemplo e põem-se a discutir com a família, que não era autorizado ali estarem. Eu como mãe também lhe o mandava para um sítio que cá sei ao senhor guarda e mandava-o mas é ter maior controlo nas saídas, e não criar uma situação complicada como a descrita. Pelo vídeo dá para ver que não houve cuspidela, qualquer pessoa perante uma cuspidela limpa a cara ou se desvia. O Comandante nada fez.

E mesmo que houvesse cuspidela, que o pai tivesse chamado o polícia de tudo e mais alguma coisa, o Comandante teria de ter dado ordem de prisão e só em caso de fuga ou violência por parte do pai da criança é que se justificaria o uso de força. O que se viu não foi isso, foi um pai a pedir para pararem, um filho a fugir, outro a tentar proteger e a ser ameaçado e um avó que levou dois murros. Tudo por causa de uma criança de 9 anos que queria beber água. 

Obviamente que os polícias estão sob stress e tensão, mas nada se justifica para aquilo acontecer. E garanto que já vi cenas como quando as manifestações da AR que ao ver aqueles vândalos a mandar garrafas a arder contra os polícias e pobres cães que eu disse, filhos de uma mãe haviam de levar com umas bastonadas na espinha para ver se já gostavam. 

E porquê, porque eu sou contra todo o tipo de violência e assim que se perde o controlo ou se é agressivo ou se destrói a propriedade privada ou pública perdem logo a credibilidade. 

 

Terceiro ponto: Existem alguns comentadores muito queridos que dizem que a culpa é do pai que levou os filhos a um jogo de futebol. Epá menos, se fosse proibida a entrada de menores nos jogos de futebol tudo muito bem. Mas não é. E depois porque raio de razão tem de haver violência em quase todos os jogos de futebol?! 

Sim eu como mãe nunca levaria a minha filha a um jogo de futebol, mas não condeno quem o faça, e bem vistas as coisas eles não estavam no meio da confusão e até tentaram ser os primeiros a sair, as tantas deviam era ter ficado para último. 

Depois quem diz estas barbaridades só dá vontade de eu dizer então não é seguro levar os filhos para sítio algum. Se for a praia, pode haver um arrastão como já houve. Se for ao Colombo pode haver uma rixa com grupo de jovens rivais, como já houve. 

Se eu for a um evento dedicado a família, pode haver confusão, basta que um maluco o queira. 

Já agora os pais não podem levar os filhos aos Santos populares porque há muita bebida e jovens bêbados e drogados e nunca se sabem o que pode dali acontecer. 

Já agora eu fico fechada com os meus filhos como uma criminosa e deixamos as ruas livres para os criminosos.