Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Sono dos bebés

A M sempre foi um bebé fácil de dormir, sim já deu noites más e sim dorme mal mais vezes agora do que em bebé. 

Para quem vai ser mãe ou tem um bebé aqui ficam algumas dicas que acho importantes:

 - Rotina: o bebé ou a criança tem de saber o que é esperado dela a seguir, na M a rotina é comer, banho ou lavar dentes, pijama, e miminho no quarto ao colo (não o adormecer ao colo) quando vejo-a muito agitada ponho na sala a ver baby tv (milagroso depois das 20h) com luzes da sala apagadas e é vê-la a aninhar-se e pronta para ir dormir em menos de nada. 

- Dormir sozinha no seu quarto -  sei que há quem seja contra e diga que dormem melhor se tiver o bebé ao lado dos pais e afins, na minha experiência também me custou deixar a M ir para o quarto mas não tive outra solução ainda ela não tinha 3 meses, porque a gata B decidiu fazer um xixi no mini berço da M (sim a gata sofreu mt com a vinda da M). E por isso lá foi ela para a sua cama, no seu quarto, dormiu como um anjo e eu dormi mt melhor. Antes acordava ao mínimo suspiro ou se ela se mexia eu acordava e consequentemente, mexia-me para a ver e ela muitas vezes também despertava.... Agora sempre que vamos passar algum tempo fora e ela dorme connosco, ou dorme mal, ou durmo eu mal porque a ouço mexer-se mt. 

- Nada de brinquedos no quarto: Sim até a uma certa idade, ainda não sei qual, não é recomendado ter brinquedos no quarto ou este ser o local de brincar, e até é lógico certo, ora imagem vocês que gostam muito de um bolo, estão a começar a comer o bolo e de repente dizem para não o comer mas estar no mesmo local que o bolo... hmm certo até para nós é complicado....para eles é igual, não se conseguem desligar da brincadeira que estavam a fazer ou podiam fazer... o quarto deve de ser um espaço reservado para a calma e tranquilidade, podem ter livros, mas nada de TVs e brinquedos... eu sei, eu sei, assim temos a sala transformada em parque infantil, pois é verdade mas a minha casa espelha isso mesmo uma casa onde a minha filha faz parte da família. E como não posso ter uma divisão só para ela brincar (como eu tive na minha infância) tenho de adaptar a minha casa a ela também. 

E claro quanto mais velhos ficam mais fácil fica o dormir, e claro que a o período que eu ainda não cheguei lá... que eles não querem dormir, nem querem tomar banho e isso é uma batalha diária... mas se manterem uma boa rotina de horas e regras é mais fácil para eles e para nós :D... ah e ao fds tentem não alterar muito o horário da ida para a cama, para eles é muito mau dormirem menos horas ou irem para a cama mais tarde... porque vão acordar por norma ainda mais cedo e muito rabugentos... e depois quando chega a Segunda todos temos o dia muito difícil. 

 

Espero ter ajudado...

 

transferir (1).jpg

 

A melhor maneira de acabar com o prazer de um chocolate

Estarmos na casa mortuária e ver um caixão minúsculo com mantas rosas, e ver os pais da criança entrar.... 

Sim trabalho ao pé da casa mortuária, a máquina de cafés mais próxima é lá. Por norma estamos habituados aos funerais de adultos, mas de crianças e bebes nunca me irei habituar. E assim fiquei com um nó no coração e na alma. 

 

Diferenças entre público e privado

Ao falar com a minha amiga que teve bebé e com outra senhora que teve bebé ontem, vi que existem diferenças abismais entre público e privado.

 

Eu levei epidural aos dois dedos de dilatação, a senhora reclamou que só levou aos 7 dedos, porque aos 3 dedos foi troca de turno, depois mudaram-na de sala para levar a epidural mas as águas rebentaram a trocar de sala, depois chamaram Enf. para reobservar, e quando finalmente deram já ia muito avançado e ela sofreu mt. 

Eu tive quarto privado, marido sempre ao pé de mim... elas partilham o quarto, que não tem casa de banho, nem sequer comida trazem ao quarto e não tem espaço para nada, nem direito a um cadeirão de amamentação tem. Para irem comer ou a casa de banho tem de pedir a pessoa que esta ao lado delas para dar um olho ao bebé ou esperar que chegue o horário das visitas.

Depois a pouca informação do porque terem as vezes de ficar mais dias do que o planeado. 

Quanto aos contras do privado que também os há, a M nasceu quase as 22h do dia 4 e no dia 6 de tarde já estava eu em casa, mas pior a M não sabia mamar nem eu estava bem adaptada a amamentação. 

Hoje na obstetrícia a senhora que partilha quarto com a minha amiga estava com dificuldades a dar mamã e as enfermeiras estavam a fazer provas de glicemia para ver se era só impressão da mãe ou se de facto a bebé não comia o suficiente. 

A mim nunca me fizeram uma prova de glicemia a M, eu chorei eu dizia que não tinha clostro suficiente, elas confirmavam que não tinham e davam suplemento, mas mesmo o suplemento ela bebia pouco do meu ponto de vista... houve uma enfermeira que disse ao pediatra que era contra a minha alta, mas ele deu alta a mesma dizendo que eu ia ter consulta dali a dias... resultado nessa consulta a M tinha perdido imenso peso, e a amamentação estava a correr mal... claro que foi sempre correndo mal porque a M não puxava, sabia pegar na mama, sabia sugar mas parava e não agarrava mais. 

Por isso não tive outra alternativa que não alimentar a M a biberão com o meu leite. Mas de facto fiquei sempre a pensar se não podia ter sido diferente. 

 

Pós e contras vistos e revistos, numa segunda gravidez se tiver possibilidades quero ter no privado com a minha obstetra, pois no público os contra são muitos e ainda para mais não temos o parto com o nosso obstetra. 

Aí o relógio biológico

Hoje estive de novo com a bebé, vesti, cuidei, troquei de fralda, estive a mimar ao colo e a vontade de ter outro bebé...opá... a obstetrícia mata-me e é bem bom que a baby tenha alta amanhã, senão ainda largo a pílula e atiro-me ao homem lol...

E ainda não perdi o jeito eheh, de vestir um ser tão pequenino :D

Ontem e como ODEIO o INVERNO

Ontem no trabalho pela hora de almoço começo a sentir aquelas dores nas costas sinal em mim que esta ai a vir a febre, já não bastava não conseguir engolir. Colega querida da-me um C-gripe e alivia... chego a casa e recebo uma carta do seguro de saúde a pedirem um abuso de dinheiro por um engano que a Cuf alvalade fez nas facturas, raios me partam se o dia não podia ficar melhor....ligo ao marido e peço que ele trate do assunto... eu deito e passo pelas brasas até a ir buscar, vou buscar a pequena com uma chuva molha parvos... eu feita tonta tiro o chapéu de chuva e lá a vou buscar.... Pois que segurar no chapéu, numa mini-criança (não sei porque que em Portugal não existe o sinónimo de toodler, custa-me chamar bebé a uma mini-criança de 10kg) cheia de genica a querer agarrar nos sacos que levo no outro braço que tem o chapéu. 

Quando abro o chapéu a mini-criança decide fazer o que? Tentar agarrar o chapéu, pois não sei como cheguei ao carro sei que quando tentei ir buscar o raio das chaves do carro, já tudo me caia, era a M a escorregar, era o chapéu que já não tapava ninguém, e os sacos ali a fazer equilibrismo. Tenho a brilhante ideia de por a M no chão (não do lado da estrada) e não reparo no belo buraco que ali paira ao pé e a M põem o pé na poça e cai dentro da poça!!! Fiquei parva, que bela mãe deixa a filha cair na p*** da poça de água. Agora tinha a M a chorar por estar encharcada, eu a tentar tirar o raio da chave e por os sacos no carro e a segurar a M pela mão e a dizer que já lhe pego num segundo. Depois de a por no carro, olho para a minha mala e vejo a encharcada, resultado de ter apanhado a M da poça, só que no mesmo instante abro a porta do meu carro e levo com a quina no raio da cabeça.... se tivesse uma câmara a filmar-me vocês ainda estavam a rir a hora de almoço das minhas figuras que fiz em 5 min. 

Vá lá que a M acalmou um pouco no carro, chego a casa e reparo que esta toda molhada e vai logo para a banheira, maravilhas das maravilhas..... o raio do baby damm (pequena barragem para não ter de encher a banheira toda) decide descolar e lá se vai a água toda, tendo eu de acabar de lhe dar banho com chuveiro que ela simplesmente tem pavor (sai a mãe que também tinha na idade dela). 

E pensar que o não podia ficar pior, claro que fica quando a consigo dar jantar e por a fazer ohoh começo a sentir frio e imensas dores, quando o marido chega estava eu com 38,5º.

E o belo mês de FEVEREIRO ainda não chegou, até tenho medo tendo em conta como está a terminar JANEIRO.

 

ODEIO O INVERNO juro.... volta primavera e verão estão perdoados...

th.jpg

 baby damm