Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Todos os dias uma novidade

A fala evolui, pelo menos ao pé dos pais, na escola infelizmente a conversa da educadora é outra, que ela não participa e que não fala sempre que lhe perguntam algo .

Mas em casa todos os dias há novidades, 

Caco = casaco ou macaco

Porta

Escola

tas boa

Haidi

Becas

Iko

xixi 

frio

gaco = gato mas hoje o marido diz que já diz bem

 

Estas são as ultimas palavras aprendidas em 15 dias, tirando que sabe o nome de todos os colegas, educadoras e auxiliares da escola. 

 

Palavra preferida = olha 

Conquistas da M

Nestas férias a M evolui imenso, sabe a cor azul, deve de ser a sua preferida. Se perguntarmos de que cor é o seu ela responde azul (com a sua voz linda). Se pedirmos para contar até três diz logo o o tes porque quer saltar para a água, se contarmos com ela diz um, tes... e já demos com ela muitas vezes a subir e a descer escadas a contar, 1, 4, 7, já está... e a contar objectos. 

Um dos nosso objectivos era que ela não decora-se uma lenga-lenga, porque foi o que a educadora nos disse que muitos meninos com menos de 3 anos sabem fazer e não o conceito de contar... então nós começamos por fazer brincadeiras de contar degraus, os dedos das mãos, os castelos na areia.... o contar até 3 para fazer algo que ela goste. 

Depois surpreendeu-nos imenso com frases do género, eu dizer ao B olha daí o casaco da M que ta frio e ela dizer frio com o r na perfeição. Eu ontem ao jantar dizer olha senta-te como deve de ser como fazes na escola, disse 3 vezes o mesmo irritada e ela vira-se para mim e diz escola... e eu e o B ficamos de queixo caído porque o disse na perfeição. 

Já não come na cadeira de bebé, odeia sentar-se numa cadeira de bebé... senta-se na mesa tal e igual a nós. Claro que leva o jantar a tentar sair da mesa... dai eu repetir n vezes que na escola ela fica sentadinha quieta e aqui também. 

 

Está a evoluir muito na fala, tal como a otorrino viu o timpanograma está melhor mas não está perfeito mas o tímpano já vibra, o que coincide com ela ouvir melhor e também ter evoluído na fala. Contudo a M é tímida e não fala perante outras pessoas... precisa de muita confiança e tempo para o fazer... algo que segundo a educadora com o tempo vai mudar e eu assim espero. 

 

Quanto ao desfralde, não o conseguimos fazer, passou a novidade, devia de ter sido feito quando ela tinha realmente interesse. Mas a creche dizia que era cedo que a M não falava e que não mostrava sinais para iniciar o processo. Mas o que eu descobri pela observação é que o fizeram pela ordem de idades, começaram pelos meninos que faziam 2 anos antes do verão e até ir de férias já iam nos meninos de Setembro. A M é a mais nova e faz em Novembro. Sem a ajuda da creche é impossível conseguir um desfralde com sucesso e não quisemos a baralhar, do tipo em casa não usa fraldas e na creche usa. 

Mas lá vai pedindo várias vezes para ir, umas com sucesso outras sem. E já se nota aversão a uso da fralda, é esperar que ela tenha um clique e também recuse o usar lá na creche e elas decidam o fazer também. 

Falei com várias Mães e todas me disseram que o desfralde começou quando a creche o quis... raramente foi o contrário, e mesmo quando foi o contrário as funcionárias mostraram-se muito desconfiadas das mães que apareciam lá já com os meninos de cuecas. Que elas organizam as coisas por conveniência e organização de salas porque não podem ter muitos meninos a fazer o desfralde, senão era um rodopio de trocar de roupa e de cuecas e afins. 

Claro que para mim deram outro discurso o de ela não falar e de não demonstrar querer ir ao bacio, quando depois pela mãe do menino que faz anos em Setembro ter comentado comigo, pois elas quiseram tirar-lhe a fralda, ele em casa descuida-se imenso, elas aqui põem-no na sanita de x em x tempos, mas ele em casa fica irritado com isso. 

E isso deu-me a prova que era por gestão de crianças e não por preparação física da criança ou interesse. 

 

Um dos benefícios de ficar com os avós ou algum familiar é sem dúvida respeitar o timing das crianças e sem dúvida o puxar pelas crianças a nível de fala... porque aí geralmente é uma criança para dois avós e recebe muita atenção... claro que a níveis sociais é mais complicado depois a interacção com crianças novas e rotinas rígidas da creche. Mas tudo tem as suas vantagens e desvantagens... a grande desvantagem da creche é eles não ouvirem os pais, por exemplo eu pedi para a M passar para a sala do 1 ano em Setembro ou Outubro... já andava, e na sala do berçário só tinha bebés, as auxiliares eram da opinião que sim, para eu falar com a educadora, a educadora da sala de um ano avaliou-a e disse que sim, mas a educadora chefe disse que não todos os meninos passam para a sala de um 1 ano com 1 ano e um mês de idade, independentemente da sua evolução. 

Claro que agora passou para a sala dos 2 anos pois a opinião que conta é só da educadora da sala dela e já não depende da educadora chefe. Mas por momentos tive medo que a retivesem por não falar muito... mas antes reterem na agora do que ir para a escola e chumbar por não estar preparada. Como nasceu em Novembro, não tenho problemas com ela entrar com 6 a fazer 7 do que com 5 anos a fazer os 6.