Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Desabafos

Quando se tem uma criança com alergia alimentar os pais tem de estar em constante alerta, como se o inimigo estivesse a espreita em cada canto. Sair de casa é sinónimo de levar sempre a comida da criança atrás, ir comer fora é um dos pais lembrar-se sempre do que a criança pode ou não pode comer e pedir a comida de acordo com o que ela pode comer, não interessa nada se já comeu todos sabemos como os bebés ou crianças pequenas gostam de petiscar do prato dos pais. 

Convidam-nos para uma feira do chocolate, como adorava ir, mas não é um pesadelo para a M, vai pedir para provar o que estamos a comer e depois come de novo bolachas das dela?! Até quando isso vai funcionar. Ainda havemos de chegar a fase em que vai fazer birras porque não pode comer o mesmo que os outros, até que chegue a fase em que finalmente percebe o que não pode comer e ela própria reaja bem. Mas até lá chegar temos um longo caminho a percorrer e o certo é que as saídas de casa podem nos deixar a transpirar. Nem quero imaginar quando chegar a altura dos convites de festas de aniversário. 

Na creche já andava desconfiada porque nunca mais me pediam bolachas da M e a caixinha da ultima vez que a vi estava quase vazia. O pai ontem testou a auxiliar V e ela prontamente disse que não davam bolachas diariamente as vezes davam pão com manteiga, ALTO LÁ, manteiga ela não pode comer. Lá vou eu falar com a educadora que me diz que não que a M come pão simples, que ela não gosta de dar manteiga aos meninos da sala do 1 ano. Fico a pensar se é verdade ou se as auxiliares não cumprem com as regras alimentares da M.

Hoje o pai leva a M a creche e na sala onde de recebem os meninos estava só uma auxiliar porque a outra estava lá em baixo a tratar de um pagamento, tudo bem até a M começar a chorar e a Dulce diz vamos comer uma bolacha, quando o pai olha para trás consegue ver a tempo que a M tem uma bolacha maria normal em vez das dela e impede logo de comer a bolacha, a M fica a chorar imenso porque lhe tiraram as bolachas da mão, a auxiliar D diz logo que não pode ir buscar as bolachas da M a sala dela porque esta sozinha. 

Missão da mãe de hoje, comprar mais um pacote de bolachas para deixa na sala que faz o acolhimento dos meninos, ter novamente uma conversa com a educadora da M sobre o facto das auxiliares não parecerem lembrar-se que a M não pode comer bolachas normais. E que ficamos de pé atrás com a situação de manhã porque se o pai não tivesse lá a M comia algo que não deveria de comer.

Só espero que não tenha de levar esta história a directora, gostava muito que as auxiliares tivessem cuidado, eu entendo que de manhã é complicado são poucas as funcionárias e muitas crianças para receber e muitas delas a chorar porque querem os pais. Mas bolas se são poucas aumentem o número ou então nunca fique só uma a cuidar deles todos, a outra auxiliar nunca devia de ter descido para receber um pagamento, dizia para fazer por transferência ou no final do dia quando viessem buscar o filho.