Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

A primeira birra em público

Ontem, chego atrasada ao trabalho, saio tarde para compensar, chego tarde a marcação para arranjar as unhas e já só tiro o verniz e limo as unhas por falta de tempo... saio a correr para ir a FNAC pedir uma foto a preto e branco para a minha BIG SISTER.... aproveito e compro com o cartão prenda de natal da M um conjunto da lego duplo... o senhor das fotos diz só está pronto daqui a uma hora e eu a ter de ir buscar a M, ok penso volto com ela. Saio a correr para a ir buscar a escola, transito do DEMO, chego 15 minutos atrasada .

Vou buscar e digo, vamos comprar pão, e ela toda contente foi o caminho todo a dizer a "M pão". Chegamos ao centro comercial, e só existem daquelas máquinas do demo para por 1 euro e andar um minuto...a M aponta e eu digo agora não temos de ir ao pão. Vou a FNAC e ela porta-se lindamente, mesmo com 10 minutos de espera.

Saímos para ir comprar o pão a entrada do JUMBO mais uma máquina do DEMO... ela entra a correr mas eu digo que não vou ligar, nem era apropriado nem pode ter tudo o que quer. Tudo bem fica lá a brincar no carro. Vem uma menina e ela sempre sociável convida a menina a entrar e sentar-se ao lado dela, a menina não quis.

A M sai voluntariamente e eu penso ufa vou comprar pão... mas do nada atira-se ao chão aos gritos e a chorar, acho que foi porque a menina não quis brincar com ela. E eu a sentir os olhares em cima de mim.... depois de um dia super stressante, consegui manter a calma, não me enervei... tentei abraçá-la e colocá-la pelo menos de joelhos e dizer vá já passou vamos comprar o pão ao pai... não resultou então agarrei nela ao colo, e levei-a para dentro do supermercado ( e ia super carregada, com mala, casacos e saco com fotos) e ela já pesa 12 kg de gente que não colaboravam com nada... felizmente assim que a retirei da zona problemática acalmou-se.

 

Claro que agora decerto que vem aqui n mães para aqui ler e vão pensar, puff havia de ser comigo, ou puff o meu filho não faz birras, nem fitas, nem dramas....

Ao que eu respondo desde já, mãe sou eu e depois iria sempre ser julgada qualquer fosse a minha atitude, se ralha-se com ela e  dê-se uma palmadita no rabo era porque era má mãe que a violência não resolve nada, se grita-se com ela e a tenta-se levar dali a força sem primeiro tentar acalmar... iriam dizer pois sim depois perguntam de onde vem as birras e gritos.... por agir como agi, tal como especialistas dizem para o fazer iriam dizer pois dá mimos numa birra pois claro depois queixam-se.

E agora vou explicar porque que os psicólogos recomendam em caso de birras, ignorar e esperar que passe mas só e unicamente se o local for de segurança para o progenitor e para a criança.... ninguém os vai deixar no chão no meio da estrada certo... nem eu o ia fazer num espaço público a espera que alguém fosse lá intervir.... e de facto o que os ditos psicólogos que já li sobre birras recomendam é sim agarrar na criança e afastar do local de conflito... se a criança tem maturidade para entender quando se acalmar conversar com ela... senão tudo bem o importante é mesmo não ceder e eu não cedi, não lhe dei a moeda para andar, não se sentar mais no carro e magicamente não arranjei uma criança para brincar com ela...

 

Ah mas o dia não acaba aqui, seguimos para o comprar pão sem dramas, saímos para o carro sem dramas... chegamos a rua da nossa casa e ela diz-me que tem frio nos pés.. olho tirou meias e botas... boa tocá lá ir a procura (de relembrar que a criança não usa fralda, por isso é um contra-relógio tentar chegar a casa) o marido chega e ajuda, a M quer levar o pão...agarra no pão e põem-se ao saltinhos de alegriaa e puff pão meio da rua.... vá lá que aqui a mãe vale por duas e comprou dois sacos de pão.

Chegar a casa montar o lego para a M (eram umas 19:00), o pai fica a brincar com ela e eu saio a correr fazer o jantar, felizmente ela tinha alguma comida que sobrou do dia seguinte para jantar as 8, vou por roupa a lavar, jantamos, demos banho, fui por a dormir as 9:30 (quem me dera ter tempo para por as 8 da noite a dormir) as 22:10 estava finalmente a por o rabo no sofá e a dormitar a espera que a máquina lava-se a roupa para a estender... terminou a meia noite e deitei-me a meia-noite e meia e levantei-me as 6:40...

Pois vida de mãe a tempo inteiro é tramada, mas para quem trabalha é bem pior.

 

index.jpeg

 

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.