Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Pelintrice a moda da M-m

Fui eu em busca de um cai-cai para usar no casamento de amanhã, sim adoro ir às compras, quando olhei para a sephora bem lá entrei e vi a base que quero testar para blog e pedinchei amostra. Senhora da um recipiente com bastante base para testar. Vai e vou as beautyblender que ando a namorar. Infelizmente não há descontos. Dam fiquei triste a senhora pergunta tem cartão de cliente, nop não compro cenas assim a muitos anos. Lá me pede para ir a caixa, fez me desconto de 10% 😉. E pronto saquei de uma beautyblender a preço de saldo com desconto só dado a clientes fiéis. Ser pelintra não é mm.

1468596924072-1448999952.jpg

 

E é por isso que nomeio neste follow friday a minha querida amiga que o sapo blogs me deu M-m. E já agora malta, ela está desempregada portanto se alguém tiver alguma proposta para ela força, ela é da área de marketing digital.

 

 

Como preparar as crianças para uma sessão fotográfica?

 

imagem 1.jpg

 

Uma das coisas que a maternidade trouxe para a minha vida foi a experiência de viver certas situações de forma diferente, porque, sendo mãe, as minhas prioridades e o meu foco alteraram-se completamente. A rotina diária já não é o que era (imaginem agora como são as minhas idas ao supermercado!) e toda a minha vida deu uma volta de 180 graus…para melhor! De facto, os filhos são o melhor que podemos ter na vida e revolucionam-na de uma forma impressionante!

Há muito tempo que quero fazer uma sessão fotográfica em Lisboa com a M, mas de facto o tempo foi passando e já não é um bebé, mas sim uma menina cheia de personalidade, que quando tirada do seu meio ambiente e rotinas pode acontecer o drama, é só relembrar os Açores que tenho adiado. Imaginado que os vossos reguilas são como a minha e fazem-se de tímidos e difíceis na hora dos flashes com estranhos (principalmente naqueles grandes eventos, como os casamentos e os baptizados) aqui transmito uns truques que um fotógrafo me ensinou:

 

  1. Distraí-las com algo: Quando as crianças estão muito irrequietas e aborrecidas, o que acontece imensas vezes, então uma boa solução é distraí-las com alguma coisa, por exemplo, com um brinquedo, com um peluche, ou até com um animal. Se for o favorito delas, melhor ainda. Assim, já se conseguem acalmar e já lhes podemos tirar as fotografias que tanto queremos.

 

imagem 3 (1).jpg

 

  1. Deixá-las vestir uma roupa que gostem muito: Nem sempre é fácil, especialmente nas alturas das grandes festas de família, arranjar a roupa ideal para os pequenos. Quer dizer, ideal até pode ser, mas só aos nossos olhos. Uma coisa que tenho reparado é que as crianças começam a mostrar a sua personalidade muito cedo, nomeadamente no que diz respeito à roupa. Às vezes, parece até que exigem usar isto ou aquilo, e, quando nos parece uma escolha descabida, lá temos nós que fazer os papéis de vilãs! Por isso, conhecendo bem este drama familiar do dia-a-dia, concordo que, em determinadas alturas, elas possam opinar sobre a sua roupa. Até porque, estando satisfeitas com aquilo que vestem, mais vaidosas se sentem, logo, mais motivação têm para se divertirem em frente das câmaras, fazendo caretas e os seus maravilhosos sorrisos. Por isso o truque mesmo é seleccionar dois ou três conjuntos de roupa e deixar eles escolher a que gostam mais, agradando a mãe e a eles ao mesmo tempo. E levem sempre mais roupa para o caso de se sujarem (o que vai sempre acontecer).

 

  1. Prometer-lhes uma recompensa: Sim, isso mesmo, foi exactamente isto que disse o fotógrafo. No início não concordei, mas, depois de pensar um bocado, percebi que ele tem toda a razão. Quando as crianças são mesmo muito reguilas e mostram um comportamento temperamental, podemos optar por lhes prometer uma pequena recompensa no final. Por exemplo, um doce, um chocolate, ou mesmo qualquer coisa mais divertida, como um passeio onde elas gostem, uma tarde no cinema, etc. Eu não era muito apologista deste tipo de educação (e já usei este truque para terminar birras embaraçosas), mas, verdade seja dita, nós conseguimos ser muito “chatinhas” com eles quando andamos com a máquina fotográfica na mão, por isso, acho que, de vez em quando, até merecem um miminho destes!

 

imagem 2.jpg

 

 

 

 

 

 

Bem, só vos digo, com estas dicas, qualquer mãe está mais do que apta para domar as suas pequenas feras numa qualquer sessão fotográfica! Eu, pelo menos, já estou! 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte das imagens: Pinterest

 

 

 

De volta para me assombrar

A muito tempo atrás estava eu no meu último ano de faculdade, com aulas para lá do Tejo, tinha de andar de autocarro, barco e andar a pé e fazer o percurso contrário para ter mais aulas. 

Íamos almoçar ao hospital Egas Moniz, perto do elevador não vejo um buraco e magoei o pé direito duas vezes, para um lado e para o outro.... fiz-me de forte, todos diziam é só um entorse.... o B também dizia o mesmo, hospital para quê..... até que uma médica me diz "brinca, brinca e não dês descanso ao tu pé e um dia arrependes-te".... pedi canadianas emprestadas para fazer os percursos.... dei descanso ao pé mas o mal estava feito. 

Durante anos, o pé fez a minha vida negra, andava coxa... e comecei a andar assim naturalmente, com dores de costas... visitas a massagistas e a fisiatras... ficava bem mas tudo voltava.

Até que aqui no meu Hospital já nem conseguia subir escadas, as costas num oito, tudo me doía e fui a fisioterapia pedir uma consulta. 

Consulta e ecografia finalmente, aquela que devia de ter feito na faculdade e ter accionado o seguro escolar e não o fiz, porque "era só um pé torcido, não sejas maricas".... o diagnóstico, dois tendões com estiramento, de um lado e do outro... não tendo o pé suporte, dai que era frequente eu cair e voltar a magoar o pé. 

Fiz fisioterapia, passado uns meses voltou, fui para o fisioterapeuta Alexandre... e o diagnóstico foi não tem massa muscular no tornozelo direito, anda torta para compensar o tornozelo fraco.... e comecei todos os dias a ir a fisioterapia, a minha chefe impecável, não me melgou uma única vez e tive dois meses com treinos diários de manhã. Cheguei a ter o pé ligado para não o mexer para não fazer mais danos. 

Saí de lá boa, durante 4 anos o pé não me voltou a chatear, ontem a noite voltou a doer... não sei se foi da praia e do sobe desce, ou se da força que fiz para me manter em pé nas ondas com a M. Se foi de festejar o Jogo... ou dos nervos (que nem jantar consegui). O que sei é que hoje o pé direito dói-me tal como antes, e não sei se é do peso que tenho a mais, se é de tudo o que fiz com ele este fim de semana.... mas receio muito que tenha de ir voltar a pedir ajuda ao Alexandre e da médica de fisioterapia me ter avisado que "numa próxima" não se safa à cirurgia. 

 

 

A francesinha estava dura, mas conseguimos

Obrigada França, por nos chamares nojentos e outros nomes mais bonitos, por dizeres que não merecíamos estar onde estávamos pela falta de golos. Obrigada, porque assim só deste mais força para a nossa Selecção ganhar. 

Obrigada França por jogares tão feio, lesionar de propósito Cristiano Ronaldo (ainda não sabemos da gravidade da lesão), só fez dele um Herói porque entrou duas vezes em campo e saiu lavado em lágrimas. Mas sabes que mais, mostrou ser o melhor capitão de equipa que Portugal podia ter. Durante o prolongamento quase que não parou sentado no seu lugar, a incentivar a sua equipa. E o teu capitão França o que fez nada.... só mostraram que não tem forças para jogar mais de 90 minutos. E nós Portugueses que jogamos tão mal, só mostramos que aguentamos muito. 

Obrigada França por mostrares a Europa o quanto são maus jogadores, foram 6 faltas a Éder.... mas mesmo assim este grande homem provou que não se ia deixar quebrar. Foram faltas a Nani, Quaresma e Pepe... afinal França tem um galo ou galinha no equipamento e afinal o que fizeram foi por medo certo. A vossa estratégia de jogo era simplesmente dar cabo dos nossos grandes jogadores por faltas e lesões. 

Obrigada França por pagares a equipa de Arbitragem para deixar de olhar para as faltas cometidas contra Portugal. Ou melhor obrigada UEFA e FIFA não sei onde arranjaram estes árbitros, sem dúvida que estão a precisar de ir ao oculista e o dinheiro recebido por fora é para comprar óculos e lentes. Sim em todo o EURO 16 ficaram por assinalar 2 penalidades, uns quantos livres e muitas faltas feias contra os nossos jogadores. 

Mas obrigada a todos, só nos deram mais garra e força para vós humilhar em Casa... onde até as traças nos ajudaram.... imagem mediática a de Cristiano a chorar e uma traça pousar em cima dele.... nós interpretamos aquilo como um sinal. 

 

Obrigada França por todo o fosso fair-play, metade da vossa selecção não colocou as medalhas ao peito... eu teria no mínimo vergonha de ser representado por uma equipa que só sabe jogar se for a cometer faltas. E que não tem humildade para reconhecer que o adversário foi melhor. 

 

Obrigada por não terem iluminado a Torre Eiffel das cores de Portugal, mas sim das vossas, a Europa inteira e o Mundo inteiro viram as crianças que vocês são. 

 

Nada me deu mais gozo na vida do que ver Portugal erguer a taça na vossa Casa, que afinal é nossa também, até o Griezmann é luso descendente, ah pois o seu avô é português. 

 

Os melhores em Campo, para mim foi Rui Patrício, o homem nunca mas nunca quebrou, sem ele o sonho tinha sido em vão. 

 

Acima de tudo feliz por finalmente termos ganho o Europeu de Futebol, feliz por todas as vitórias a dia 10 de Julho, foi no atletismo e no ciclismo. 

 

E agora vamos continuar a torcer pela nossa Selecção, porque ainda temos muitos atletas pela Europa fora a mostrar o seu melhor... Só por um exemplo hoje começa o Europeu de basquetebol em cadeira de rodas, e ainda não vi nenhuma notícia a estes grandes atletas. Vamos lutar por mais justiça no desporto em Portugal. 

Dermablend vichy 3d review

Ora como ficou prometido vou falar da base Dermablend Vichy 3D, uma base que para além de disfarçar imperfeições com o uso minimiza as mesmas. 

Pedi a Vichy uma amostra, preenchi um formulário e enviaram produtos para o cuidado do rosto que eu amei e a base. 

A base é uma base de alta cobertura, portanto não nós dá um aspecto natural, mas não sentimos o rosto pesado e peganhento. A cobertura é máxima, mas só usaria a mesma para ocasiões especiais e não para o dia-a-dia. Tem uma textura muito grossa mesmo. 

Fiquei reticente em adquirir a base, mas o corrector da mesma gama pareceu-me mais adequado a mim, e depois colocaria a minha base normal mais fluida. 

Contudo fiquei de pé atrás porque tudo indicava que a Vichy por pertencer a Loreal seria uma marca que testava em animais. Exigi explicações e enviaram-me as mesmas, desde 1989 que a Loreal já não pratica testes em animais, contudo na China e sempre na China a entidade reguladora realiza testes dos seus produtos finais, facto a que eles são alheios, pois é mesmo os chineses que praticam em laboratórios independentes. A única forma seria mesmo deixarem de vender para o mercado chinês, mas tal como a Mary Kay e demais vendem com a desculpa que estão a trabalhar em conjunto para mudar a política reguladora da china. 

 

Por isso apesar de ter adorado os produtos do rosto deles, vou optar quando acabar os meus produtos da Mary Kay, por usar marcas que nem sequer comercializam para a China. Se os Chineses gostam de ser atrasados em comparação com o resto do mundo, força.... mas como consequência não poderiam ter nenhum produto feito na UE e EUA. 

 

IMG_20160606_132025.jpg

 

IMG_20160606_132625.jpg

IMG_20160606_133330.jpg

 A primeira foto foi as amostras que enviaram, a segunda foto é antes da base e a última é com uma camada apenas da base.

Como podem ver, boa é ela mesmo pena a cena do mercado Chines

A prova de que és mãe

Não é as estrias, nem os quilos a mais. Nop é ter um calo no teu joelho direito e as calças estarem esbatidas nesse mesmo joelho. 

Tantas vezes que me ajoelho num joelho, o direito, para a ajudar a calçar, para falar com ela, para brincar, para apanhar alguma coisa do chão. 

Sim as minhas calças trazem provas de que sou mãe.