Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Este blog

Vai de férias, pois é babes vou de férias para os Açores daqui a uns dias... por isso devo de andar desaparecida do sistema a aproveitar tudo. 

Depois venho cá contar tudo, a reacção da M a viagem de avião, dicas para viajar com crianças... Açores com crianças pequenas e sem gente rica a patrocinar ehhe... 

 

 

Beijos 

O que realmente aconteceu

Depois de ver muitas imagens no Facebook, fui a procura de um que mostra-se o som e o vídeo sem cortes. 

E a minha opinião é que infelizmente o Gorila estava mesmo nervoso e mais nervoso ficou com os gritos das pessoas, que é fácil de dizer que não deviam de ter gritado, mas na hora quem se lembra disso. 

Infelizmente este Gorila não reagiu como no caso de 1998 em que um menino caiu para junto dos gorilas e ficou inanimado e o Gorila pegou nele e calmamente o levou até a porta dos tratadores. 

Esta reportagem mostra bem o que aconteceu, mostra a diferença entre comportamentos dos dois casos. 

Revela também que existe muitas falhas nos ZOOs e que as pessoas se esquecem que estão perante animais selvagens. 

Podem culpar o Zoo, alias por muito que goste de ver os animais, não me posso esquecer que eles deveriam de estar era no seu habitat natural. Se o homem não fosse o perigo que é, todos estes animais estariam em liberdade. 

Mas eu ao contrário de algumas pessoas não consigo tirar a culpa aos pais.... se o teu filho foge e larga a tua mão e vai a correr para o meio da estrada, e o carro não para a tempo de quem é a culpa?! Do condutor que até podia ir devagar mas com uma criança pequena a atirar-se ao meio da estrada pode não conseguir reagir.... Ou dos pais, ou é uma simples fatalidade. 

Como mãe sei que é difícil manter os nossos filhos longe do perigo e perto de nós, enfim até a minha mãe me perdeu na praia, ou melhor deixou-me ao cuidado de uma amiga dela e foi a casa de banho com a minha irmã... quando voltou eu já não estava lá. Não digo que acidentes não aconteçam, mas mesmo sendo um acidente tem de ser responsabilizado pelo facto de o filho de 4 anos ter conseguido passar uma barreira difícil sem que os pais dessem conta. 

Eu fui ao Zoo com a M e com os gémeos e olhem que 3 crianças de menos de 2 anos, são mesmo imprevisíveis mas nós sabemos isso, por isso mesmo éramos mais adultos que crianças. 

Ela e eles andavam sozinhos pela mão, e quando estavam ao pé dos animais ou estavam nas cavalitas para os ver bem, ou tinha sempre um dos pais perto atrás das costas dele. 

Por isso é que me custa muito pensar como, mas como é que isto aconteceu... ir a um zoo não é o mesmo que ir a um parque... num parque os pais podem ficar sentados calmamente a olhar pelos filhos e até os deixar explorar... um zoo não é um local de recreio.