Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Gasto tanto disto

Uma pessoa vai de baixa ou de licença, volta e nem um cartão de boas vindas, nem umas flores aquando o acontecimento se deu. Nem da primeira vez, nem da segunda. 

A uma colega que faz anos, oferecem umas sapatilhas super caras e ainda perguntam se quero participar no dia em que lhe as oferecem, sem eu sequer ter voto na matéria. 

O chefe esteve ausente, doente... volta e tem um bolo a sua espera. 

 

Enfim sou sempre a ovelha ranhosa em todo o lado, o mais engraçado ou não é que a maioria das vezes nem me chamam para comer o bolo, ou chama mesmo no final porque alguém se lembra.... 

 

E é assim, depois ainda me perguntam porque que eu não me importava de mudar de serviço. 

Nos olhos dos outros vemos a nossa parentalidade

Ontem no supermercado, um menino que devia de ter os seus 4/5 anos as compras com a mãe.... ele pede batatas e ela responde nem pensar.... muito bem batatas fritas fazem mal, mas o modo como lhe respondeu eu só pensei, boa vai sair daqui birra neste supermercado. 

Ele por acaso aguentou-se bem... mas chegando a secção dos congelados, ouço a chorar e não se calava, tudo bem acontece a todos os pais. O que não acontece é a reacção da mãe, e não da irmã e do pai. 

A irmã e o pai estavam calmos, como se deve fazer e manter sempre a calma e ignorar ao máximo... a mãe agarra-o na mão e tenta o puxar para a caixa, ele pede para ela o largar e ela não larga o que só lhe faz aumentar a sua frustração... e aumenta os gritos e aumenta o stress da mãe.. já na caixa atrás de mim o menino continua a chorar e pedir eu quero eu quero... olho os dois carrinhos dos pais e noto que para além das compras de supermercado tem gelados e afins... e provavelmente era isso que o menino queria... A mãe continuou a ralhar com ele, até que o ameaça baixar as calças e dar duas palmadas... chega a dar uma de leve. 

Não foi a palmadita que me chocou, foi o vocabulário da mãe... a irmã mais velha percebe mais de pedagogia do que a mãe, ela antes de a mãe se passar, disse ao irmão olha vamos ali para o carro os dois ouvir música queres... o menino não quis e continuou a chorar ao ponto de a mãe se passar. 

 

Eu olhando de fora percebi logo o que se passou, o menino quis algo e a mãe só disse nem pensar... em vez de lhe explicar que isso fazia mal, ou depois não tinha apetite para jantar... tentado encontrar com ele uma solução mais adequada que ele pode-se ou comer ou então comprar como mimo para ter em casa. Quando ele viu os gelados, na cabeça dele pensou boa se a mãe pós no carro é para comer. Porque não lhe explicou que os gelados comem-se depois de ele comer tudo ao jantar, que é o mesmo que eu faço a M. 

 

E a birra que o menino fez foi muito menor as birras que a M faz... e mesmo assim aquela mãe perdeu as estribeiras e humilhou o menino a frente de todos... e isso é que não se faz... podia ter feito tudo, irritar-se, ignorar, que ninguém a iria julgar, mas dizer alto e a bom som que lhe vai baixar as calças e dar duas palmadas para todos verem... é o não saber mesmo lidar com a dona birra.

 

A Dona birra visita os meninos várias vezes ao dia... e temos de ser nós pais a manter a calma para a Dona birra não nos visitar a nos pais... e sim admito que a M já fez cenas para eu e o B perdermos a cabeça e gritar-mos com ela ou tentarmos que ela se vista a força... quando eu me acalmei depois de uma birra e briga com o B... agarrei em mim e fui comprar um livro sobre birras e aprendi como lidar com elas. Atenção não é as mandar embora isso só os meninos conseguem fazer a medida que tem mais maturidade e aprendem a lidar com a frustração, mas a forma como lidamos com elas ditam o tempo que a idade da birras vai continuar. 

E aquele menino nem fez uma birra igual as das birras da M.... talvez porque a minha tem 2 anos e meio... 

Mas a M já ficou meia hora a chorar no carro, e outra meia hora para sair dele... sim aguentei uma hora de birra... depois a M ficou com febre nessa noite... o mau feitio dela teve explicação... 

Ontem depois de ter visto aquela cena, a M faz das suas, não quer comer... já irritada digo então podes sair da mesa, não há sopa, não há fruta, não há leite nem pão depois... e não houve e ela pediu e eu disse que meninas que não comem o jantar não tem direito ao que gostam. Foi tomar banho contrariada, soube logo ali que a dona birra a vinha visitar. Porque estava com fome, mas não queria o arroz com peixe e sabia que eu não lhe ia dar o que ela gosta, mas não deu o braço a torcer e ficou com fome... foi tomar banho correu tudo bem... até a altura para sair, quis novamente lavar-se toda e eu não deixei. Disse com calma que já tinha lavado o cabelo e o corpo. Não quis sair de maneira nenhuma, o pai vai e tira-a da água a força e eu já sabia que vinha furacão a lutar pela vida. 

E veio uma M para o meu colo a espernear e a chorar, fomos para o quarto longe do alvo que ela queria, que era mais banho. Já no quarto soltei a fera e ficou ali nua, com o aquecedor a espernear no chão e a tentar sair do quarto... bateu no pai que estava a bloquear a saída e o pai disse não e deu uma palmada suave na mão... 

Eu continuei calada e disse ao B para não falar com ela... quando a reconhece-se mais calma a lição ia ser dada. 

Não se queria vestir e eu tive de a por no cantinho do quarto de castigo e ela ao fim de um minuto veio ter comigo para se vestir, já vestida mas sempre a chorar... eu falo com ela e pergunto, queres conversar ela diz xim... e expliquei tudo o que fez de mal.... e depois expliquei que por causa do seu comportamento ia para a cama mais cedo... e ela foi calmamente para a cama, pediu desculpa ao pai... já na cama eu disse que estava chateada com ela e ela pediu desculpa a M. E eu desculpei mas disse que nem sempre pedir desculpa resolve, a M tem de se portar melhor. 

Pode parecer uma reacção muito calma, mas resulta, sim a birra demora mais tempo a ir embora sim... mas o que notei desde que li o livro, é que ao adoptar o não entrar na birra nem a levar a peito... que depois a M aceita falar comigo e percebe o que fez de mal... tanto que notamos que muitas vezes ela só faz um beicinho forte quando é contrariada, mas depois aguenta sem chorar e passa... notamos que começou a prender o burro em vez de reagir de forma tão violenta. 

Eles não gostam de fazer birra, sentem-se descontrolados, assustados, com raiva e frustrados e não sabem como libertar as emoções e dá em espectáculos de birra.... até nós adultos temos momentos assim, quantas vezes eu já mandei um pano ao chão ou qualquer coisa do género e irrito-me... por isso temos sempre de pensar que eles não sabem ainda controlar-se como nós. 

E lembrar sempre que a maioria das birras acontecem porque nós pais não explicamos as coisas a eles. 

"-Não, não e eu é que mando" é diferente de dizer "Não, não podes comer batatas fritas agora, fazem mal a tua barriga. Mas podes escolher um gelado para comeres depois do jantar" 

Só esta frase tinha evitado a birra no supermercado... coisas muito simples... ou então no carro explicar a criança que vamos as compras, mas só vamos comprar o que está na lista, porque o pai ou mãe só trouxeram dinheiro para o que está na lista. E claro não esquecer de que vez em quando convém recompensar a criança por ter se portado tão bem no supermercado, com um miminho. 

É de louvar e tenho pena...

Ora bem, no meu dia-a-dia chego ao trabalho, abro emails, trato de algumas coisas urgentes e pelo meio vou lendo a actualidade. Seja dos blogs ou do portal sapo. E fiquei muito espantada quando vejo a notícia que Kendra Wilkinson (a ex-bunny da playboy) mostrou a sua barriga após ter tido dois filhos. E de facto mostra uma barriga lisa, com peles. A legenda dizia "Olha o que os meus dois bebés fizeram. Eles fazem-me feliz". Mostrando orgulho em ser mãe e sim que ser mãe muda o nosso corpo ao contrário de muitas famosas fazem parecer. 

Agora tenho pena que ela tenha apagado a foto após ter publicado, mas no mundo virtual nada se apaga e aqui esta a foto dela.... E de mim só posso dizer YOU ROCK GIRL... e não tenhas vergonha por quem és.... o teu corpo fez dois milagres e todas as mulheres carregam as marcas de terem sido mães... todas... 

 

transferir (2).jpg

 foto retirada daqui