Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Novidades XXL parte 3

Comentei aqui a uns tempos, que a investigação para o porquê, se é que existe algum, ao segundo aborto... estava ainda a decorrer e que tinha feito umas análises de sangue para investigar se tinha problema da tiróide que não tenho, ou se tenho algum problema na coagulação que possa provocar trombose na placenta e conseguinte morte fetal.

Os resultados já tinham saído e deu fraco positivo, o que me deixou completamente baralhada e a médica nada de me responder... coincidências ou não, ontem na Cuf a almoçarmos na cantina a médica estava lá, viu-me e chamou-me. Disse que não me tinha dito nada porque teve de ir falar com um especialista em Trombofilias. 

 

Basicamente o resultado do exame veio com um dos anti-corpos fracamente positivo e isso pode indicar que eu tenha 

síndrome dos anticorpos anti-fosfolipídeos (SAF) ou ainda síndrome de Hughes, é uma doença crónica em que o organismo passa a produzir anticorpos que afetam a coagulação sanguínea, levando à formação de coágulos que acabam obstruindo a passagem de sangue nas veias e artérias.

É uma causa importante para a ocorrência de trombofilia adquirida e abortos repetidos. Em algumas mulheres apenas ocorre a trombose placentária. 

E aparentemente eu posso me enquadrar neste campo, porque tive um fraco positivo num desses anti-corpos. O tal especialista recomendou repetir o exame daqui a dois meses senão tiver engravidado para confirmar o diagnóstico, porque claro comigo é tudo sempre na zona cinzenta, do pode ter ou pode não ter. Comigo nunca há certezas de nada... irra para isto. 

Mas a médica disse para iniciar os treinos quando eu me senti-se preparada, e que assim que engravida-se que o especialista disse para eu ser tratada com uma pequena dose de aspirina e ser considerada uma grávida com esse síndrome. Portanto nada de romantismo na visão do B de que desta vez só faria o teste de gravidez quando tivesse um atraso de uma semana ou mais... nop ao primeiro atraso é favor fazer o exame para iniciar tratamento.

Claro que não é garantia de nada, tanta coisa pode correr mal...mas pelo menos é uma pequena explicação, felizmente eu conheço quem tenha esta síndrome e passou bem mais do que eu, perdeu um filho que nasceu prematuro. E quando descobriram que ela tinha isto após morte do primeiro filho, as restantes gestações chegaram a bom porto, com filhas prematuras mas saudáveis. 

A minha reacção quando recebi os exames era de dass uma merda de uma análise de sangue podia ter evitado a segunda perda, mas pelo menos tenho uma explicação melhor do que foi azar.... é um sentimento agridoce, finalmente ter respostas, mas saber que foi o meu corpo que fez isto é assim digamos uma merdinha. Saber que já vou ser monitorizada na quarta gravidez já me deixa mais descansada e preparada para tudo. 

Para o B saber foi um misto e agora sabendo que podes ter isto é mais uma preocupação e isso não é bom para a gravidez, e eu respondi e se não soubesse de nada iria ficar em pânico a mesma, porque quem passa por isto duas vezes não pode relaxar como se nada fosse. Óbvio que não vou viver obcecada, vou tentar viver um dia de cada vez, mas sempre mentalizada que "Shit happens" e "Tudo acontece por um motivo".

Então não acontece, encontrar logo a minha OB no hospital quando a minha cabeça estava a mil e a querer uma resposta se sim tenho de tomar aspirina ou se não afinal foi só azar e ela aparecer logo ali a minha frente?! Sim tudo acontece por um motivo... 

Nem que seja neste momento considerar ainda mais a minha M um pequeno milagre, porque se realmente tiver este problema de fazer trombose nas placentas, foi preciso um grande milagre para a M nascer com 38 semanas... sim quis nascer mais cedo, mas nunca tive problemas na placenta e nasceu pequena mas gordinha sinal de uma placenta saudável... 

Sim Olívia sei bem o que estas a pensar, que foi Deus que me fez a M nascer e que foi ELE que me a colocou ali... eu prefiro acreditar que foi os meus dois anjinhos no Céu... o Primeiro fez a M nascer e os dois estão agora a olhar por nós...

Porque infelizmente ainda não consigo viver com um Deus que permite tanto sofrimento.... 

Novidade XXL parte 2

A segunda novidade, foi que no Sábado fomos a um novo alergologista para a M... estávamos fartos da antiga, atrasava-se imenso, nunca via a M, nunca a examinava... e depois marcava os exames sempre a horas que a menina deveria de estar a dormir a sesta. 

Este médico foi impecável, é da opinião contrária de que ela deveria de já ter sido exposta ao ovo, cada cabeça sua sentença. 

Fez os testes prick-test na hora a M, ela nem uma lágrima deitou, só fez beicinho e pediu a minha mão. O médico diz que nunca viu uma menina portar-se assim tão bem. Para quem não sabe o exame consiste em colocar extractos do que somos ou não alérgicos e depois fazer uma picada para o extracto entrar na pele... 

Não reagiu ao ovo, ao contrário de quando era mais nova . Ficamos confusos claro porque ela já ingeriu coisas com vestígios de ovo e fez borbulhas pequenas... ele disse que podia ser uma alergia de contacto. Mas deu luz verde para introduzir a gema em casa, se a M não reagisse que então faríamos a introdução a clara de ovo no hospital (nem sei quanto isto nos vai custar, porque vai ser no privado, mas que seja). 

Então ontem demos metade de uma gema, não reagiu, mas passado uma hora notei uma rouquidão na voz dela, que foi momentânea e passou. 

Mas a noite oh senhores a noite foi passada a tossir. 

Agora ao almoço demos uma gema inteira e adivinhem foi dormir a sesta e volta a tossir... 

Como o B diz parece repetição da introdução do leite de vaca, sempre que dávamos acontecia isto, até que veio o verão e conseguimos dar o leite sem ela ficar ranhosa e constipada. 

De qualquer das formas o médico pediu para mandar mail a contar como correu, e claro relato o que aconteceu, mesmo que tenha sido coincidência e ela tenha ficado constipada exactamente na mesma altura de introduzir a gema...

 

Ah momento fofo da M, o médico no final dá-lhe uns desenhos para ela colorir, coisa que a outra não fazia, nem um sorriso lhe dava. E pediu-lhe um passar bem de despedida, a M vai e dá-lhe um beijinho coisa rara nela e ele diz "oh tem a filha mais fofa que já vi".... eheh sabe conquistar bem as crianças e os pais também. 

E um bonus o médico dá consultas ao sábado. 

Novidades XXL

Tanta coisa que aconteceu em apenas 2 dias. Sexta-feira como sabem foi dia de fazer a endoscopia e colonoscopia. Infelizmente tive de fazer só com sedação, já estava a espera a imenso tempo pelo exame no público e lá me convenceram a fazer só com sedação. 

Primeiro não quero repetir a experiência até com anestesia, porque o líquido que temos de ingerir para limpara o intestino é horrível de se beber, tive de misturar com ice tea (que é permitido) mas acabamos por ingerir bem mais do que 4 litros em 4 horas. Chega a um ponto que só de engolir nos dá vómitos. 

Chegou o dia e primeiro que me chamassem demorou, os belos médicos raramente chegam as oito. E pior o tal médico que prometeu ser ele a fazer-me o exame, nem sequer apareceu. A enfermeira muito menos me ajudou, dizendo que era inadmissível que nem a uma funcionária permitirem anestesia. 

A sedação é feita em cima da hora, as médicas entraram, talvez da minha idade, a falar mal de médicos e de doentes, nem um bom dia me disseram e só souberam mandar vir que a enfermeira não estava lá para me dar o sedativo, quando a coitada já estava a espera à meia-hora. E só o médico é que pode dizer a dose, logo o sedativo foi dado e a médica com pressa começa logo o exame. Endoscopia primeiro, primeira tentativa e eu arranco logo os tubos, nem dei tempo de me agarrarem as mãos. A sensação de asfixia e engasgamento é mais forte que o nosso lado racional. Pensei logo pronto, vou ter de repetir isto tudo com anestesia e eu não quero repetir a preparação. Então perguntaram quer tentar de novo... nova tentativa... mas desta vez a enfermeira deu-me a mão e quando ia arrancar os tubos disseram que já estava a passar e eu controlei-me e lá passou o tubo pela garganta e não senti mais nada. Fácil de fazer. 

Colonoscopia afinal dói, sim... não sentimos nada até chegarem ao final do cólon e quando querem entrar na ansa do delgado, mexe para aqui empurra para ali... sentimos que nos estão a perfurar o intestino... chegou a um ponto que a minha tensão baixou para 5/6 e não me enganei a escrever, pararam o exame e as duas médicas ficaram a olhar para mim, a ver-me o pulso e a perguntar se eu conseguia falar... ficaram admiradas como ainda estava consciente, lá me aumentaram o soro para subir a tensão e lá terminou o exame... mas sim é doloroso, não se grita... mas agarrei-me umas quantas vezes a maca e disse que me estavam a magoar. 

A médica a única coisa que me disse, para além do seu conseguia falar e ouvi-la, foi tá tudo bem...

E eu pensei óptimo que não repito isto e nem desejo a ninguém. A sedação é tramada, e eu levei imensa dose de sedação, fiquei uma hora no recobro, e com uma sensação de cabeça vazia e tonturas o dia inteiro. Se dessem a sedação mais cedo calculo que o exame fosse mais fácil de tolerar...

As outras duas notícias seguem noutros dois posts.