Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Isto é que vida

Praia de manhã. Almoço pelo meio dia devido ao sol. Dormir a sesta e ir ao café depois. Piscina e de seguida casa. Sim já fomos jantar fora o peixe mais delicioso da minha vida. Já vimos a marginal de armação de pêra a noite e ficamos desiludidos. Poucos restaurantes poucas opções. Hoje comemos mariscada a noite após debate. Comemos em casa por dois motivos, primeiro nenhum restaurante nos agradou muito neste campo e depois para mim comer fora sabe bem óbvio mas também é um pequeno stress porque temos de entreter a m e dar de comer fora do seu ambiente. Ela porta se relativamente bem mas geralmente jantar fora demoramos uma hora e meia e nesse tempo ela fica muito saturada. O ano passado com meses de vida dormia em qualquer lado. Não saia da mesa e nem estava naquela fase de birras. Jantar fora significa dar mais atenção a ela até porque sentimos que as pessoas ao lado nos estão sempre a observar. Até na praia que saímos sempre as onze e meia da manhã ouvimos uma senhora nos repreender porque as onze da manha a m estava a brincar a beira mar sem t-shirt num dia nebulado e com pouco calor. A ironia da situação é que a mesma senhora disse que estava a espera dos filhos e netos todos de idade inferior a 5 anos e quando saímos a hora habitual ps ditos ainda não tinham chegado. Aparentemente pode se estar na praia na hora de maior calor desde que com t-shirt vestida .<

IMG_20150906_133613.jpg

/

IMG_20150909_214657.jpg

 

p>

Apesar de estar de férias

Não posso deixar de estar revoltada com os comentários xenófobos dos portugueses no Facebook. Quando viram a imagem da criança morta na praia. Houve revolta. Que o mundo devia de agir e sentir vergonha. Agora que Portugal vai receber refugiados tal e igual o resto da união europeia, é ver estes mesmos dizer ai e os nossos que vivem na miséria e se tiverem de ir a procura de uma vida melhor ninguém lhes dá nada. Ai e os nossos sem abrigo. Sim tudo muito válido. Mas não esquecer eles não vieram em busca de uma vida melhor. Estão a lutar pela sua vida . Não pelo dinheiro. Não pela comida. Voltar para eles é voltar para a guerra e para o medo constante de morrerem ou verem os filhos morrer. Felizmente a maioria de nos nem sonha o que é uma guerra e espero que munca o saibam. Mas se olharem para o holocausto muitos de vós diriam sim eu recebia em casa um judeu ou uma criança do campo de concentração. Mas agora que são muçulmanos o discurso já é que são terroristas e só querem viver a borla? Menos muito menos. Quanto aos sem abrigos e a miséria que temos no nosso país. Quantos de vos vira a cara aos sem abrigos. Quantos de vos da um prato de sopa a quem precisa. Mudem vocês e mundo fica melhor. Sempre ouvi dizer isso. Se sou perfeita não. Sei bem que podia fazer mais pelos nossos. Mas também sei reconhecer que temos de agir e ajudar os refugiados e acabar com a guerra na síria e lutar cintra o estado islâmico.

Pág. 4/4