Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Euromilhões

Confesso que não sei o que são 80 milhões de euros e até tenho dificuldade em visualizar esse dinheiro, mas hoje ao café o que me ri (por dentro para não envergonhar a pessoa).... viro-me para uma colega que já tem os seus 60 anos e digo:

-ah eu até acho que a X mesmo que ganha-se o prémio esta Sexta que continuava a trabalhar aqui não era? 

- Pois se calhar sim sou sincera, mas é só até a reforma, porque tenho muita coisa a pagar, a casa e uma filha na faculdade...

- oh mulher mas a tua casa custa 80 milhões de euros?! 

- Pois não sei não consigo saber quanto é esse dinheiro...

 

Pois que eu também não mas sei que a minha casa não custa isso e sei perfeitamente que não trabalhava aqui, aproveitava e tirava uns valentes meses de férias a conhecer o mundo. E depois sim vinha e tirava o meu curso de maquilhagem e de fotografia e investia numa carreira a freelancer.

 

No caso da minha amiga, é mesmo como a publicidade "Há coisas que nunca mudam".

 

P.S - E antes que me ataquem a dizer que a senhora já tem uma certa idade, estava ao lado uma senhora com a mesma idade dela e sabia bem o que fazer com o dinheiro (apesar de não saber quanto era), sabia que dava para ela nunca mais trabalhar, para ajudar os filhos com as casas deles e ajuda-los a mudar de profissão caso quisessem, e ela iria fazer algo que gostasse. 

Mas estão a gozar com a cara de quem?!

A sério cada vez mais gosto de sindicatos not.... então uma empresa que esta na rua das amarguras, que funciona mal, que tem cancro instalado no seu interior, que tem imensas dividas, que já lhes foi dito que qualquer dia tem de despedir pessoas caso não consigam dinheiro, e não façam cá choradinhos de que salvam bancos e afins mas a TAP não. Meus amigos, os bancos são um mundo financeiro a parte que movem mundos e fundos.... a TAP só se tem vindo a afundar e não me parece que alguém na União Europeia vá abrir os cordões a bolsa para salvar a TAP logo o Estado não consegue salvar a TAP... logo o melhor que os trabalhadores e sindicatos tem a fazer para tentar manter os seus postos de trabalho é baixar a cabeça e deixar que a empresa seja vendida como muitas outras neste país o são. E ai ninguém arma barraco pois não. 

Mas eu sei o que os sindicatos querem, querem continuar a ganhar os seus tachos que o deixarão de o ter caso a TAP seja privatizada (ou pelo menos deixaram de ter tanto poder na minha modesta opinião). Querem que chegue as eleições este ano e como vai para lá outro partido vai por tudo em águas de bacalhau mais tempo e deixar a situação piorar mais uns anos... é como se tivessem a atirar o lixo para baixo do tapete, qualquer dia o tapete deixa o lixo sair e depois vem novamente a TROIKA salvar o país... epa neste caso deixem-se de armar em GREGOS (que não lhe está a dar resultados) e tentem mas é por as mãos e os braços a mexer e pensar em alternativas credíveis para salvar a TAP e não é a boicotar tudo e a fazer Greves que lá vão. 

Do serão de ontem

Mais uma vez o marido diz que tinha de pagar umas contas no pc, todos os dias liga o pc... e eu disse e isso não pode ficar para amanhã?! Todos os dias liga o pc, senão é uma coisa é outra e depois passa a noite no pc... então disse que sim e arrumamos a cozinha a dois e fomos ver um filme. Ora bem eu moro no fim do mundo onde só existe satélite portanto a escolha de canais é limitada e não existe aquela coisa tão boa da fibra de andar para trás 7 dias. Por isso temos de ver os filmes que já estão a dar. E muitos já tínhamos visto, excepto um o Anthony Zimmer. Ficamos a ver e temos uma sensação de déjà vu e as cenas eram muito semelhantes ao filme preferido do meu marido o Turista, mas numa versão mais rasca devido a qualidade dos atores tanto física como de representação. Então já intrigados com o assunto fomos ao google e o que descobrimos que o Turista é um remake do filme francês Anthony Zimmer e pronto desiludi o meu marido, mas de facto o melhor não é o original mas sim o remake. 

Ah se alguém da MEO ou da Vodafone ou da ZON ler isto, aqui na minha zona não há fibra, nem CABO ainda tenho Satelite e já estou farta e olhem que vivo no distrito de LISBOA. 

transferir (3).jpg

 

Coisas que nos dizem antes de ser pais e não acreditamos

Todos nós quando estamos prestes a ser pais, ou seja naquela bela fase da gravidez, ouvimos sempre dos amigos ou conhecidos expressões horrososas (que achamos sempre exageradas), do género, "aproveitam agora o sossego que nunca mais vão saber o que isso é." "Aproveitem para namorar e sair a noite porque nada vai ser igual". 

E eu já me vejo nessa situação a de dizer isso as pessoas que estão a passar pela parentalidade pela primeira vez, sim de facto eu odiava ouvir essas expressões mas de facto elas são verdade. Quem ainda não tem filhos pensa sempre, lá estão estes sempre a dizer mal ou a agir como se não gostassem dos filhos. E até acredito que existe muitos pais que dizem que ter filhos foi o melhor que lhes aconteceu no mundo, que não é nada cansativo, que recomenda a tudo e todos, mas que depois no fundo no fundo tem dias de M**** em que só apetece é imigrar para uma ilha deserta sem mais ninguém a volta. 

Se eu sabia o que era ser mãe claro que sabia, mas não fazia a mínima ideia do esforço enorme que tens de fazer para não deixar-te afundar só nesse papel, o esforço enquanto casal para não serem só os pais do X ou do Y. E acreditem que é fácil, primeiro nasce um bebé que de 3 em 3 horas se a coisa correr bem vai depender da mãe e o pai terá que segurar muito as pontas em casa, senão a casa vira numa feira da ladra. 

Acreditem as vezes o cansaço é tão grande que o simples fato de pensarmos em tomar banho ou fazer comida é demasiado quanto mais tempo e energia para namorar, mas como é óbvio tudo são fases claro.

Mas a próxima fase apesar de ser extremamente gratificante e é quando o nosso bebé lindo começa a fazer graçinhas, que vem logo o próximo obstáculo (ainda como casal nem recuperaram do terramoto que abalou as suas vidas) que é a volta da mãe para o trabalho. Depois é a mãe ter de ir trabalhar, buscar o rebento, tratar do rebento, fazer o jantar para a malta toda e o pai chega e trata de algumas tarefas pendentes como contas e afins... e janta-se a falar sobre o que o trabalho ou sobre alguma novidade que o bebe fez na creche e os pais não assistiram. Claro que depois pensam ok, é mais trabalhoso mas tem os fins de semana. Claro que sim, mas depois os fins de semana a vossa cria tem os horários lindos da creche onde almoça as 11 da manhã e dorme a sesta do 12 a 14:30... ou seja damos o almoço ao rebento, quando estamos a fazer o nosso almoço e acabar de almoçar vemos o relógio e temos para ai 30 min de descanso antes de se iniciar a hora do lanche e rotinas do bebe. E claro com tarefas de casa pelo meio, principalmente de roupa para lavar e passar. 

Mas claro é tudo uma fase e passa e rapidamente se tem as férias, mas depois criamos demasiadas expectativas e pensamos que vai ser lindo e maravilhoso brincar com o bebe na praia, e é não haja dúvidas, mas depois é todo o desafio de estar apenas umas horas de manhã na praia e depois sair para dar o almoço e o bebé dormir a sesta e depois voltar a praia as 16h... e o bronze de verão que antes tínhamos agora passa a ter a marca de quem teve muito tempo sentada na toalha ao lado da criança. E aquelas belas sestas que se faziam a dormir na praia... iram ficar para bem mais tarde. 

Claro que é tudo uma fase e as crianças crescem e tudo passa muito depressa, e queremos aproveitar o máximo possível deles, mas no meio disto tudo é sempre muito complicado não esquecer o outro, a nossa cara metade.... nenhum pai sã vai dizer que o seu filho não é a sua principal prioridade, depois o pouco tempo que nos resta das tarefas que se tem de fazer em casa, geralmente é passado a vegetar no sofá num estado meio adormecido .... e no meio disto tudo o romantismo que antes existia nas nossas vidas, acaba por ficar adormecido. 

Claro que a solução passa sempre por dizerem mas isso é simples peçam a um familiar para saírem juntos ou para ficar com o bebé uma noite.... tudo muito bem se tiverem um familiar a morar por perto, e depois existe sempre o fator psicológico que mexe connosco pais, mas estamos aqui a pedir para cuidarem do nosso filho para irmos namorar?! Ou descansar ou dormir descansados até mais tarde... e claro que temos esse peso na consciência e de facto até pode ser muito giro sair e tal, mas tal como nos disseram anteriormente (antes de sermos pais) já nada vai ser igual. Como pais vamos estar sempre a pensar e a questionar o que estará o bebe a fazer ou se dormiu bem, ou se comeu bem... 

É tudo uma fase e o segredo é tentar manter o romantismo ou a chama minimamente acesa da relação. Não esquecer que antes de sermos pais éramos simplesmente marido e mulher, ou namorados. 

 

Se antes ficava extremamente chocada quando ouvia dizer fulano tal divorciou-se e tinha um filho de meses, ou de poucos anos. Eu dizia sempre mas que raio se era para isso não tinham tido um filho... hoje em dia já entendo o porquê. Os filhos não servem para salvar relacionamentos meus amigos, só servem para os por a prova. Porque todos os defeitos que nos temos e os outros tem vão se tornar demasiado evidentes porque simplesmente estamos demasiado cansados para os ignorarmos. 

 

Mas é como tudo na vida é tudo uma fase e eu não trocaria o que tinha antes pelo que tenho agora, os maus momentos de cansaço desaparecem quando pensamos no que ganhamos enquanto família. E este ano em vez de umas férias de uma semana num apartamento qualquer a sul do país... se calhar peço antes uns dias a 3 num hotel onde não tenhamos de fazer uma palha, assim não há que preocupar com comidas e afins e podemos gozar em pleno... ah e claro uma escapadinha romântica a dois de 24 h que não sei se aguento mais tempo sem a M. 

Coisas que adoro...not...

Quando alguém nos pergunta "Estas com cara de sono" e eu respondo "Ressaca do fim-de-semana, deito-me sempre pós 11 da noite e acordo as 6:30" e a pessoa responde com um relato completo do que fez no fim de semana, quando nós tentamos comentar que os fins de semana passam a voar sem dar para fazer tudo o que planeamos, a pessoa corta logo e diz que tem de se despachar.... 

 

Quer dizer eu gramo a seca de ouvir tudo o que fizeram no fim de semana, mas depois já não tem tempo para ouvir os outros... ah tá bom e a educação ninguém vos deu? 

Feliz dia da Criança

E quando temos crianças revivemos este dia ao máximo ou pelo menos tentamos, que isto da rotina do quotidiano e de mil coisas acaba sempre por ser um pouco aquém das expectativas dos pais. 

Mas neste dia não posso deixar de pensar nas outras crianças, naquelas que não sabem o que é o amor dos pais, naquelas que vivem em instituições, nas que estão doentes, nas que vivem num ambiente de guerra, nas que são abusadas sexualmente e fisicamente. Apesar de ser um dia para ser celebrado, devia de ser um dia para relembrar todas as crianças que não podem ser crianças... uma chamada de atenção e sem dúvida em vez de entupirmos os nossos filhos com porcarias de brinquedos (que os entretêm segundos) porque não criar memórias. Hoje quando o for buscar a escola leve-o ao parque, sem pressas, sem pensar no jantar, sem pensar no banho... aproveite o seu filho (s) ao máximo. Relembre-lhe a sorte que tem, que por muito pouco que tenhamos, temos sempre mais do que muitas pessoas. 

Ensine o seu filho (s) a aproveitar a vida e a viver a vida com calma, a aproveitar mais os momentos. 

Hoje aproveite e deixe o seu filho adormecer ao colo, ou converse mais com ele, ou faça algo que ele realmente goste e depois multiplique estes momentos sempre que pode. Porque eles crescem e o tempo não volta atrás, e hoje tem saúde e estão felizes e o dia de amanhã ninguém o sabe. Como pais só esperemos é que eles nunca vivem o que passam aquelas crianças que infelizmente não tem o direito de serem crianças. 

transferir (2).jpg

 

Monday blues

Porquê que me deito sempre depois das 11 da noite e depois acordo sempre cheia de sono

Porquê que na Segunda sinto sempre que exagerei no fim de semana (engordices)

Porquê que sentimos sempre que o fim de semana passou depressa demais. 

Porquê que os planos que fazemos sempre para o fim de semana saem sempre trocados?

Pág. 4/4