Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Special Things by Me

Um blog sobre ser mãe, mulher e esposa. Um blog sobre os desafios da maternidade, sobre alimentação especial, um blog sobre tudo e sobre nada.

Dos fogos

Todos os anos ou quase todos os anos a história repete-se, vemos hectares de património florestal a arder, e ano após ano não se muda nada. 

Minto mudou-se para pior, em 1990 o combate aos incêndios era da responsabilidade dos bombeiros e da força área portuguesa. E a pior decisão de todos os tempos supostamente para poupar trocos ao governos e encher os bolsos a outros foi de entregar o combate aos incêndios por via área a empresas privadas com contractos obscenos. 

Já se falou diversas vezes de empresas dessas em tribunal, e o mito urbano que corre é que muitos dos fogos são causados devido a essa fábrica de dinheiro. 

Mas também há a responsabilidade de todos, de mantermos os nossos terrenos limpos, contudo sei que é difícil essa tarefa porque de ano para ano as aldeias ficam com menos pessoas e é mais difícil contratar alguém para limpar os terrenos. 

Depois é culpa de todos nós quando temos terrenos divisos por muitos herdeiros de muitas gerações, ninguém se entende e as tantas já nem se recordam que os terrenos são deles.... como digo é sempre preferível tratar das heranças em vida ou seja doar os bens em vida aos filhos e assim fica logo tudo certo e em nome dos mesmos... 

Depois a culpa do código penal e de termos tantos psiquiatras e psicólogos com um canudo para servir ao balcão de café ou estar no desemprego. 

O rapaz da Madeira já tinha sido suspeito em outras duas ocasiões, mas lá está era só suspeito e não confessou e não havia provas, mas era o que disse ao meu marido, se existe um padrão que tanto psiquiatra referiu o mesmo, porque não submeter os suspeitos aos ditos exames psiquiátricos ou a uma entrevista com o mesmo, só para ver se soa a alerta e se sim dar o devido tratamento e encaminhamento a alguém que pode por em perigo a sua vida e a dos outros. 

Aqui não espera-se que o mal aconteça e o apoio que dão é meter numa prisão (e só as vezes) onde eles de facto estão melhor que em liberdade, porque em liberdade é onde se sentem inadaptados... segundo os psiquiatras são pessoas com baixa escolaridade, pouco adaptados a sociedade, com problemas sociais, isolados e com pouca capacidade para conseguir trabalhar, tem impulsos e ao contrário de pessoas sãs que sabem controlar os seus impulsos, eles não conseguem o que lhes causa ainda mais problemas sociais e mais afastamento da sociedade. Na prisão com cama e roupa lavada.... e como já referiram vários presidiários de repetição, lá dentro não tenho de me preocupar se tenho ou não dinheiro para comer, se vou ficar ou não sem casa. 

Por tanto os problemas são vários, mas resolviam-se muitos se dessem mais apoio e tratamento aos presidiários e se os obrigassem a lidar com os seus problemas de exclusão, e de ter "obrigações" e "responsabilidade". 

Como digo, deveriam todos de terem uma trabalho ou oficio que beneficia-se a sociedade, calçado, vestuário, carpintaria, culinária (serem os próprios a elaborar a sua comida)...  sei que existe a possibilidade de "trabalharem" na prisão mas é só para alguns e ainda por cima recebem dinheiro em troca. Para mim trabalho era obrigatório, e não remunerado era o pagamento pela estadia... e só assim podiam ajudar a sociedade, com lojas do estado com calçado mais barato, vestuários mais em conta e com móveis mais baratos e com "arranjos" de móveis de idosos a custo zero por exemplo. E os com bom comportamento e com acompanhamento judicial, poderiam sair a rua para arranjar a casa de idosos abandonados. 

1 comentário

Comentar post